Os Quatro Fantásticos: Os Galileos De Novembro Chegam Ao Porto Espacial Europeu



galileo-1

Um voo transatlântico entregou, na terça-feira, quatro satélites Galileo na Guiana Francesa, em preparação para o lançamento compartido em Novembro pelo Ariane 5 – o primeiro para a constelação de navegação por satélite da Europa.

A odisseia dos satélites começou no dia anterior, quando deixaram o centro técnico da ESA, em Noordwijk, Países Baixos, onde cada satélite Galileo é testado.

Cada satélite foi colocado em recipientes de protecção antes de deixar o ambiente descontaminado das instalações de ensaio. Estes recipientes incorporam um controlo ambiental sofisticado, sistemas de monitorização por satélite e amortecedores.

Foram então conduzidos em camiões separados para o Aeroporto Luxemburgo Findel. Na terça-feira de manhã, foram levados por um avião 747 para o Aeroporto Cayenne-Félix Eboué, na Guiana Francesa, aterrando por volta das 10:30, hora local.

Em seguida foram levados para o edifício de preparação de carga S1A do Centro Espacial da Guiana, para serem desencaixotados no dia seguinte.

O edifício continuará a ser a sua casa à medida que a sua campanha de lançamento começa. A primeira atividade é um “exame de ajuste” com o distribuidor que irá libertá-los para a sua órbita a partir da parte superior dos foguetões.

O Ariane 5 modificado que irá levar para órbita os quatro Galileos chegou à Guiana Francesa, há duas semanas atrás.

Em desenvolvimento desde 2012, esta nova variante evoluiu a partir do Ariane 5 usado para colocar a balsa de fornecimento de 20 toneladas da ESA para a Estação Espacial Internacional numa órbita baixa.

Esta nova versão irá transportar uma carga mais leve – quatro satélites Galileo de 738 kg totalmente abastecido para além do seu distribuidor -, mas terá de levá-la até uma maior altitude de 23 222 km.

O lançamento de Novembro é um grande passo para Galileo. Os 14 satélites Galileo já em órbita foram lançados dois de cada vez, por Soyuz, a partir da Guiana Francesa.

Tendo 18 satélites em órbita deverá permitir começar os serviços operacionais iniciais de Galileo, uma decisão que será tomada pela Comissão Europeia, o proprietário do sistema.

Dois lançamentos adicionais de Galileo pelo Ariane 5 estão previstos nos próximos dois anos.

Sobre Galileo

Galileo é o sistema Europeu de navegação satélite global civil. Permitirá aos usuários em todo o mundo conhecer a sua posição exacta, no tempo e no espaço, com grande precisão e fiabilidade. Depois de concluído, o sistema será composto por 24 satélites operacionais e infraestrutura terrestre para a prestação de serviços de posicionamento, navegação e cronometria.

O programa Galileo é financiado e propriedade da UE. A Comissão Europeia tem a responsabilidade global do programa, a gestão e supervisão da implementação de todas as actividades do programa.

A implantação do Galileo, a concepção e desenvolvimento da nova geração de sistemas e o desenvolvimento técnico de infraestrutura estão confiados à ESA. A definição, fases de desenvolvimento e validação em órbita foram realizadas pela ESA, e co-financiadas pela ESA e pela Comissão Europeia.

A Agência Europeia do Sistema Global de Navegação Satélite (GSA) garante a captação e a segurança do Galileo. As operações do Galileo e a prestação de serviços será confiada à GSA a partir de 2017.

Notícia e imagem: ESA

Tags:  ,

Deixe um comentário