Onze segundos bastaram para condenar o CBERS-3



CBERS-3 02

Análises preliminares às causas que levaram à perda do satélite CBERS-3, mostram que o último estágio do foguetão CZ-4B Chang Zheng-4B (Y12) terá terminado a sua queima 11 segundos mais cedo do que o previsto colocando o satélite numa órbita a 720 km de altitude em vez dos 776 km previstos. A queima do 3º estágio deveria ter uma duração de 16 minutos, porém a sua duração efectiva foi de 15 minutos e 49 segundos, levando a que velocidade atingida não fosse suficiente para colocar o satélite em órbita.

O CBERS-3 separou-se do lançador após o final da sua curta queima e procedeu à abertura do painel solar, enviando também telemetria para a Terra. O satélite procedeu também ao teste do computador de bordo, bem como dos sistemas de energia, telemetria e telecomunicações, estando tudo a funcionar como previsto. No entanto, o seu destino estava traçado e o CBERS-3 reentraria na atmosfera terrestre 15 minutos mais tarde.

Entretanto, os dois lados irão levar a cabo uma reunião de emergência com o intuito de fazer avançar mais rápido do que o previsto o desenvolvimento do satélite CBERS-4 cujo lançamento poderá ter lugar em princípios de 2015.

Deixe um comentário