O Sol, no solstício de Verão, aos olhos de SOHO



Os residentes do hemisfério norte da Terra gozaram do maior número de horas do dia, num único dia durante o ano, no dia 21 de Junho de 2017. Este solstício de verão ocorre quando a inclinação do eixo da Terra está mais inclinada em direcção ao Sol, que fica directamente sobre o Trópico de Caranguejo.

O observatório solar SOHO da ESA/NASA forneceu uma visão alternativa. Tem estado a observar fixamente o Sol desde 1995, estudando o seu interior, monitorizando a sua superfície e atmosfera tormentosa, e como o “vento solar” sopra através do Sistema Solar.

A montagem de imagens mostra a visão do Sol pelo SOHO, em diferentes comprimentos de onda ultravioleta, no início da manhã de 21 de Junho, correspondendo a material solar numa variedade de temperaturas.

Da esquerda para a direita, o material mais brilhante em cada imagem corresponde a temperaturas de 60 000 – 80 000ºC, 1 milhão, 1,5 milhões e 2 milhões de graus, respectivamente. Quanto maior a temperatura, mais alto se está a visualizar a atmosfera solar. As áreas mais quentes aparecem mais brilhantes, enquanto as regiões mais escuras são relativamente mais frias.

De volta à Terra, o Sol agora está a começar a traçar um caminho mais baixo através do céu a cada dia. O solstício de inverno ocorre em seis meses, a 21 de Dezembro, quando o eixo da Terra está inclinado mais longe do Sol. Com o Sol directamente sobre o Trópico de Capricórnio, isto resulta no menor número de horas do dia no hemisfério norte. A situação é revertida para o hemisfério sul, onde o dia 21 de Junho marca o solstício de inverno e o dia 21 de Dezembro o solstício de verão.

Lembre-se: nunca olhe directamente para o Sol a olho nu!

Para mais informações sobre o SOHO, incluindo imagens em tempo real do Sol, visite: https://soho.nascom.nasa.gov

Notícia e imagem: ESA

Texto corrigido para Língua Portuguesa pré-AO90

Tags:  , ,

Deixe um comentário