O que se passa com o CBERS-3?




Prevista para ser colocado em órbita em finais de 2012, a missão do satélite sino-brasileiro está envolta num secretismo com uma ausência quase total de informação relativa ao estado dos preparativos do satélite e do seu lançamento. É de facto uma situação estranha tratando-se de uma missão civil.

O lançamento do CBERS-3 deveria ter lugar entre 20 de Novembro e 10 de Dezembro de 2012, porém recentes problemas descobertos com os conversores DC/DC já durante testes realizados na China vieram alterar os planos iniciais.

Segundo o blogue Brazilian Space no seu artigo "CBERS-3 Corre Risco de Não Ser Lançado em 2012, Será?" datado de 17 de Agosto de 2012, entre 18 e 24 de Agosto cinco engenheiros do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, incluindo o coordenador do Segmento Espacial do Programa CBERS, foram enviados para os Estados Unidos para a realização de vários encontros para esclarecer as não conformidades e as falhas dos coversores DC/DC (fabricados pela norte-americana Modular Devices Incorporated) e que seriam utilizados nos satélites CBERS-3 e CBERS-4. Estes componentes foram adquiridos em 2007 e 2008 e não foram afectados pelas restrições ITAR.

De notar que o satélite CBERS-2 sofreu do mesmo problema nos conversores DC/DC antes do seu lançamento, o que levou a um adiamento de vários meses.

O CBERS-3 foi submetido a testes de compatibilidade na China entre 29 de Fevereiro e 7 de Março, e a 30 de Março a empresa brasileira Opto Electrônica enviava para a China a câmara MUX que será utilizada a bordo do satélite. Em Junho foram terminados os testes de compatibilidade electromagnética com o foguetão CZ-4B Chang Zheng-4B e em Julho foram realizados os testes de balanceamento, seguindo-se os testes de vibração acústica.

Os problemas com os conversores DC/DC foram relatados em Agosto. Desde então não têm surgido notícias sobre a situação do satélite ou mesmo se o lançamento terá sido adiado para 2013. Sabe-se porém que tem sido feito um grande esforço para que o satélite esteja pronto para a sua missão, nomeadamente com a transferência de mão de obra a operar noutros satélites para a China.

Ficamos a aguardar novidades sobre esta missão e em especial se o lançamento ainda será concretizado em 2012.

Nota: por lapso foi indicado o blogue Panorama Espacial como origem da notícia sobre o possível adiamento do CBERS-3. Tal não corresponde à verdade e o texto foi corrigido nesse sentido. O Boletim Em Órbita apresenta as devidas desculpas a Duda Falcão e do blogue Brazilian Space.

 

Deixe um comentário