O fim do sonho lunar americano



 

Apesar dos crescentes rumores, certamente poucos imaginariam que mais um aniversário do desastre com o vaivém espacial Columbia ficasse marcado pelo fim do sonho lunar americano… pelo menos nas próximas décadas.

Com a apresentação da proposta de orçamento de estado para 2010 e com um déficite galáctico, o Presidente Obama decidiu por fim à nova aventura lunar dos Estados Unidos terminando o desenvolvimento do Programa Constellation (Ares I e Ares V) e do veículo tripulado Orion.

O Presidente requere $US19 mil milhões para a NASA para o ano fiscal de 2011, anunciando ainda $US6 mil milhões adicionais por ano no orçamento da NASA nos próximos cinco anos para dar início ao desenvolvimento de uma nova capacidade espacial tripulada a nível comercial, incluindo $US500 milhões em 2011.

Ao longo dos mesmos cinco anos , cerca de $US7,8 mil milhões serão reservados para o desenvolvimento de novas tecnologias, incluindo o encontro e acoplagem autónomos, sistemas orbitais de transferência de propolentes e sistemas de suporte de vida em ciclo fechado. Uma verba adicional de $US1,3 mil milhões serão destinadas ao desenvolvimento de novas tecnologias de propulsão para lançadores pesados e cerca de $US3 mil milhões serão destinados a financiar uma série de missões robóticas para a Lua e outros corpos do Sistema Solar para testar os sistemas necessários para eventuais missões tripuladas.

Com o fim do programa lunar, certamente que o fosso que irá separar a última missão do vaivém espacial e a data do lançamento de um veículo espacial tripulado norte-americano pós-vaivém, ficará um verdadeiro abismo. Com a última missão do vaivém espacial actualmente prevista para Setembro de 2010, ninguém sabe apontar mesmo com grande incerteza quando os Estados Unidos voltarão a possuir uma capacidade independente de fazer os seus astronautas chegar ao espaço.

Imagem: NASA

Deixe um comentário