O estado actual do observatório Hitomi



ASTRO-H 1

A agência espacial japonesa, JAXA, tem estado a tentar comunicar com o observatório de raios-x, Hitomi (ASTRO-H), utilizando estações terrestres tanto no Japão como noutros países.

Ao utilizar duas janelas de comunicação com o Hitomi, a JAXA recebeu sinais provenientes do satélite: o primeiro foi recebido pelas 13:00UTC do dia 28 de Março no Centro Espacial de Uchinoura, e o segundo sinal foi recebido às 15:30UTC do mesmo dia na estação de rastreio de Santiago, Chile. A agência espacial japonesa não foi capaz de determinar o estado do Hitomi, pois os períodos de tempo para a recepção dos sinais foram muito curtos.

Segundo o Joint Space Operations Center (JSpOC) dos Estados Unidos, estima-se que a Hitomi se tenha separado em cinco pedaços por volta das 01:42UTC. Por forma a investigar a situação, a JAXA está a observar os objectos, utilizando um radar localizado no Centro de Guarda Espacial em Kamisaibara e telescópios no Centro de Guarda Espacial em Bisei, pertencentes ao Forum Espacial do Japão. Até ao momento, os telescópios detectaram dois objectos em torno da órbita inicial do satélite, enquanto que o radar identificou apenas um destes objectos. Foi confirmado que o sinal recebido na estação de rastreio de Santiago, foi proveniente da direcção orbital do obejcti identificado pelo Centro de Guarda Espacial em Kamisaibara.

A JAXA continua a investigar a relação entre a informação anunciada pelo JSpOC e a anomalia das comunicações.

Tags:  , ,

Deixe um comentário