Novo lançamento comercial da ILS coloca YahSat-1B em órbita




A International Launch Services levou a cabo uma nova missão comercial ao colocar em órbita o satélite de comunicações YahSat-1B. O lançamento teve lugar às 2218:12,966UTC do dia 23 de Abril de 2012 e foi levado a cabo pelo foguetão 8K82KM Proton-M/Briz-M (93527/99529) a partir da Plataforma de Lançamento PU-39 do Complexo de Lançamento LC200 do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão.

O satélite YahSat-1B é o segundo satélite construído para a Al Yah Satellite Communications Co. (Yahsat), do Abu Dhabi, por uma equipa industrial constituída pela EADS Astrium e pela Thales Alenia Space (TAS) que são ambas responsáveis por um contrato que inclui dois satélites e os respectivos segmentos de solo associados. O primeiro satélite, o YahSat-1A (37392 2011-016A), foi lançado com sucesso pelo foguetão Ariane-5ECA (VA201/L558) no dia 22 de Abril de 2011 (juntamente com o satélite Intelsat New Dawn (37393 2011-016B) às 2137UTC desde o Complexo de Lançamento ELA3 do CSG Kourou, Guiana Francesa). O satélite YahSat-1B estará operacional na órbita geossíncrona a 47,5º longitude Este ou a 50,5º longitude Este.

Tendo por base a plataforma Eurostar E3000 da Astrium, o YahSat-1B tem uma massa de 6.050 kg no lançamento e será capaz de gerar 14 kW de potência no final da sua vida útil de 15 anos. O satélite está equipado com uma carga comercial múltipla em banda Ka (46 repetidores) para fornecer serviços de banda larga ao Médio Oriente e países africanos, além de uma carga de banda Ka governamental.

A estrutura do satélite é composta por duas unidades – um módulo comercial e um módulo de serviço. O módulo Eurostar E3000 genérico possui quatro tanques idênticos (dois de MMH e dois de NTO) para alimentar o motor de apogeu, além de módulos que albergam os propulsores principais e redundantes, tanques de hélio e de xénon, um sistema de controlo térmico, um subsistema de telemetria e comando, e outros elementos. A electricidade que é consumida pelo satélite é fornecida por duas asas solares com seis painéis que se encontram armazenadas durante o lançamento nas paredes exteriores do satélite e que são totalmente abertas após se proceder à estabilização nos três eixos espaciais do satélite na órbita estacionária (o painel mais afastado de casa asa é aberto logo após a separação do satélite do estágio Briz-M). Na órbita de transferência inicial e nas fases de eclipse, a energia é fornecida por uma baterias de iões de lítio.

Para o satélite Yahsat-1B a Astrium forneceu a plataforma, além de montar e testar o satélite. A TAS forneceu a carga de comunicações e esteve encarregue de determinar o lançador. O lançamento e as fases orbitais iniciais foram monitorizadas a partir do Centro de Controlo da Astrium, Toulouse, enquanto que a fase de testes orbitais foi levada a cabo pelo Centro de Controlo da YahSat no Abu Dhabi, apoiado pela Astrium em Toulouse.

 


Imagens: Roscosmos; Vídeo: TVRoscosmos

Deixe um comentário