Novo Falcon-9 lançado desde Vandenberg!



A SpaceX levou a cabo o primeiro lançamento do Falcon-9 na sua versão v1.1. O lançamento teve lugar às 1600:00UTC do dia 29 de Setembro de 2013 e foi levado a cabo desde o Complexo de Lançamento SLC-4E da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia.

O Falcon-9 v1.1 é um lançador a dois estágios de propulsão líquida destinado ao mercado dos satélites de tamanho médio. Desenvolvido pela SpaceX, é uma versão melhorada do Falcon-9 v1.0 nos quais ambos os estágios utilizam querosene e oxigénio líquido. Em comparação com a versão anterior, os dois estágios são mais alongados e o primeiro estágio é potencialmente reutilizável após uma aterragem em segurança, estando equipado por nove motores Merlin-1D com arrefecimento regenerativo (a versão anterior utilizava nove motores Merlin-1C). Os motores estão colocados numa forma octogonal com um motor numa posição central. Os Merlin-1D fornecem uma melhor performance do que a versão anterior, tendo um custo mais barato e mais eficiente em termos de construção.

O segundo estágio está equipado com um único motor. Tal como os motores do primeiro estágio, o motor MerlinVacuum consome querosene RP-1 e oxigénio líquido. Ambos os estágios são fabricados numa liga de alumínio e estão ligados por um interestágio compósito que permanece ligado ao primeiro estágio após a separação do segundo estágio.

O Falcon-9 V1.1 tem 68,4 metros de comprimento e a sua capacidade de carga foi aumentada para 13.150 kg para uma órbita terrestre baixa ou 4.850 para uma órbita de transferência geossíncrona. O novo lançador utiliza uma carenagem de protecção com 13,1 metros de comprimento e 5,2 metros de diâmetro.

O foguetão pode ser lançado tanto do Cabo Canaveral AFS (SLC-41) – para missões que necessitem de órbitas com baixas inclinações – ou a partir da Base Aérea de Vandenberg – para missões que necessitem de órbitas com inclinações elevadas. A nova versão do falcon-9 será também utilizada para colocar em órbita o veículo logístico Dragon.

Sendo esta a 11ª missão de um foguetão Falcon, é a 6ª missão de um foguetão Falcon-9 e a primeira deste lançador a utilizar uma carenagem de protecção. Isto acontece porque todas as missões anteriores do Falcon-9 tiveram como objectivo colocar em órbita a cápsula logística Dragon que por si só não necessita de protecção.

Na sua primeira missão, o Falcon-9 v1.1 colocou em órbita vários satélites, sendo a sua carga principal o satélite CASSIOPE da Agência Espacial Canadiana. O CASSIOPE (CAScade, Smallsat and IOnospheric Polar Explorer) está equipado com duas cargas: o e-POP (uma carga cientifica que é composta por oito instrumentos de alta-resolução que serão utilizados para sondas as características do espaço próximo da Terra) e a Cascade (uma carga de gravação e transmissão de alta-velocidade da MDA Corporation). Ambas as cargas irão atingir um objectivo que é ao mesmo tempo científico e comercial, fornecendo aos cientistas detalhes sem precedentes da ionosfera terrestre da termosfera e da magnetosfera, ajudando assim a compreender as causas e os efeitos do tempo espacial potencialmente perigoso.

O satélite CASSIOPE tem uma forma hexagonal medindo 1,80 metros de canto a canto e 1,25 metros de altura, tendo uma massa no lançamento de cerca de 500 kg.

Juntamente com o CASSIOPE foram lançados os pequenos satélites POPACS (três satélites), DANDE, CUSat-1 e CUSat-2.

Os satélites POPACS (Polar Orbiting Passive Atmospheric Calibration Sphere) compõem uma missão de colaboração entre a Universidade Estatal do Utah, a Gil Moore, a Planetary Systems Corporation, a Universidade de Drexel, a American Aerospace Advisors, Inc., a SpaceX, a Analytical Graphics, Inc, entre outros. A missão tem como objectivo determinar as alterações na densidade da alta atmosfera em resposta ao aumento da actividade solar.

Neste caso, os satélites são compostos por três esferas de 0,1 metros cheias de areia com massas de 1kg, 1,5 kg e 2 kg. As esferas irão ser lançadas com o factor Cubesat (3U).

O satélite Drag and Atmospheric Neutral Density Explorer (DANDE) é um satélite de baixo custo que irá levar a cabo medições in-situ da atmosfera neutral a altitudes  entre 200 km e 350 km. O satélite foi desenvolvido pela Universidade do Colorado em Boulder como parte do programa universitário de nanossatélites. O DANDE é o primeiro satélite a ser especificamente projectado para medir ventos, arrastamento e um variado número de densidades de forma simultânea. Estas medições irão reduzir a incerteza nos valores de densidade deduzidos a partir do arrastamento especialmente durante tempestades quando os ventos podem contribuir em especial para o arrastamento dos veículos espaciais. O satélite transporta um novo sistema de medição de arrastamento com o um espectrómetro WTS (Wind and Temperature Spectrometer) que irá caracterizar o vector de vento horizontal. No lançamento o satélite DANDE tem uma massa de 50 kg.

Os CUSat-1 e CuSat-2 (Cornel University Satellite) fazem parte de um sistema de inspecção autónoma que irá demonstrar um processo através do qual um satélite pode fazer o diagnóstico do estado da estrutura e da configuração de outro satélite. O projecto faz parte do programa University Nanosat-4 que tem por objectivo educar a futura força aeroespacial e desenvolver novas tecnologias nesse campo.

Estatísticas:

– Lançamento orbital: 5310

– Lançamento orbital com sucesso: 4965

– Lançamento orbital SpaceX: 11

– Lançamento orbital SpaceX com sucesso: 8

– Lançamento orbital desde Vandenberg AFB: 671

– Lançamento orbital desde Vandenberg AFB com sucesso: 609

Para 2013 estão agora previstos 94 lançamentos orbitais. A seguinte tabela mostra os totais de lançamentos executados este ano em relação aos previstos para cada polígono (entre parêntesis estão os lançamentos fracassados se for o caso):

Baikonur – 16 (1) / 25

Plesetsk – 4 / 9

Dombarovskiy – 1 / 2

Cabo Canaveral AFS – 8 / 12

Wallops Island MARS – 4 / 3

Vandenberg AFB – 4 / 5

Jiuquan – 5 / 6*

Xichang – 1 / 3

Taiyuan – 2 / 7*

Tanegashima – 2 / 3

Kagoshima – 1 / 1

Kourou – 6 / 8

Satish Dawan, SHAR – 2 / 4

Sohae – 0 / 1*

Semnan – 1 (1?)* / 4*

Naro – 1 / 1

Odyssey – 1 (1) / 1

* Valores incertos

Dos lançamentos bem sucedidos levados a cabo 36,4% foram realizados pela Rússia; 27,3% pelos Estados Unidos (incluindo ULA, SpaceX e Orbital SC); 14,5% pela China; 10,9% pela Arianespace; 5,5% pelo Japão; 3,6 % pela Índia e 1,8% pela Coreia do Sul.

 Os próximos cinco lançamentos orbitais previstos são:

29 Set (2138:10) – 8K82KM Proton-M/Briz-M (93539/99540) – Baikonur, LC200 PU-39 – Astra-2E

17 Out (2220:00) – Delta-IV-M+(5,4) (D364) – Cabo Canaveral AFS, SLC-37B – GPS-IIF SV-5

28 Out (????:??) – PSLV-C25 – Satish Dawan SHAR, FLP – MangalYaan

?? Out (????:??) – 8K82KM Proton-M/Briz-M (93535/99542) – Baikonur, LC200 PU-39 – Sirius FM-6

04 Nov (2330:00) – Minotaur-I – MARS Wallops Island, LP-0B – ORS-3 et all

Imagns: SpaceX

Deixe um comentário