Missão exoplanetária com bilhete para viajar



Um foguetão Soyuz, operado pela Arianespace a partir do porto espacial da Europa, em Kourou, vai impulsionar o próximo satélite exoplanetário da ESA para o espaço.

Cheops vai partilhar o passeio no espaço com outra carga útil, com os dois a separar-se, por sua vez, nas suas próprias órbitas, logo após a ascensão.

A Arianespace confirmou que irá fornecer os serviços de lançamento, com o contrato a ser assinado pela ESA nas próximas semanas.

Embora a data exata de lançamento ainda não tenha sido confirmada, Cheops deverá estar pronto para ser transportado para Kourou no final de 2018, com todos os testes concluídos.

Uma vez no espaço, Cheops – CHaracterising ExOPlanet Satellite (satélite de caracterização de exoplanetas) – terá como alvo estrelas próximas e brilhantes, já conhecidas, que têm planetas em órbita.

Através da monitorização de alta precisão do brilho de uma estrela, os cientistas examinarão o trânsito de um planeta ao passar brevemente pelo rosto da estrela. Isto permite que o raio do planeta seja medido com precisão. Para aqueles planetas de massa conhecida, a densidade será revelada, fornecendo uma indicação da estrutura.

Estas características-chave ajudar-nos-ão a compreender a formação dos planetas na escala da massa da Terra-a-Neptuno. A missão também contribuirá para ideias sobre como os planetas mudam de órbita durante a sua formação e evolução.

Cheops também identificará alvos para estudos de habitabilidade usando futuros telescópios terrestres e espaciais, incluindo o internacional Telescópio Espacial James Webb, que será lançado no próximo ano.

Cheops operará numa órbita de 700 km de altitude em torno da Terra, com um ângulo de cerca de 98º para o equador. Como circunda o globo de polo a polo, o satélite irá percorrer o terminador entre o dia e a noite, de modo que estará sempre directamente acima do nascer do sol ou do pôr do sol.

Esta órbita oferece temperaturas estáveis e uma iluminação solar constante, mantendo a matriz solar na luz solar, minimizando os efeitos da luz dispersa vazar para o telescópio.

Cheops é uma missão da ESA em parceria com a Suíça e com importantes contribuições de 10 outros Estados-Membros.

Notícia e imagens: ESA

Texto corrigido para Língua Portuguesa pré-AO90

Tags:  ,

Deixe um comentário