Minotaur-I lançado com 29 satélites a bordo



Minotaur_04

A Orbital Sciences Corporation levou a cabo o lançamento de um foguetão Minotaur-I transportando 29 satélites a bordo. O lançamento teve lugar às 0115:00UTC do dia 20 de Novembro de 2013 e foi levado a cabo desde a Plataforma de Lançamento LP-0B do MARS Wallops Island, Virgínia.

A principal missão deste lançamento é o denominado Operationally  Responsive Space 3 (ORS-3). Esta é a terceira missão deste programa e ao contrário das duas primeiras missões não é composta por um satélite per si, sendo um conjunto de sistemas aviónicos experimentais para o veículo lançador que estão montados na secção posterior do último estágio. O objectivo do ORS Office é o de desenvolver a capacidade para rapidamente reconfigurar, lançar e operar veículos espaciais em poucos dias.

Minotaur_01

A identificação de alguns dos satélites abordo não foi divulgada, porém confirma-se a presença dos satélites STPSat-3, ORSES, ORS Tech-1, ORS Tech-2, Prometheus-1, Prometheus-2, Prometheus-3, Prometheus-4, SENSE-1, SENSE-2, Ho’oponopono-2, STARE-B (Horus), CAPE-2, Firefly, Black Nught-1, ChargerSat-1, COPPER (SLU 01), DragonSat-1, KySat-2, NPS-SCAT, PhoneSat v2.4, TJ3Sat, Traiblazer1 (SPA-1 Traiblazer), SwampSat e Vermont Lunar CubeSat.

O satélite STPSat-3 é uma cópia do satélite STPSat-2 lançado a 20 de Novembro de 2010. O STPSat-3 transporta cinco instrumentos, incluindo um módulo projectado para albergar vários sensores que irão detectar a situação do espaço, bem como um par de sensores de ambiente espacial. O satélite é baseado no modelo Astro-200 e foi construído pela Ball Aerospace e pela AeroAstro. O STPSat-3 tinha uma massa de 180 kg no lançamento.

Minotaur_02

Os satélites SENSE (Space Environmental NanoSat Experiment) são dois CubeSat 3-U com sensores estelares para a determinação de atitude e estão equipados com um sensor Compact Total Electron Density Sensor (CTECS) para fornecer medições de ocultação de rádio do conteúdo total de electrões e cintilação de banda-L. Cada satélite tem uma massa de 5 kg.

O Ho’oponopono-2 é um CubeSat 3-U desenvolvido pelos estudantes da Universidade do Havai para realizar calibração de radar. O satélite tem uma massa de 1,5 kg.

O pequeno Firefly foi desenvolvido pelo Centro de Voo Espacial Goddard da NASA que deverá explorar a relação entre os relâmpagos e os flash de raios gama terrestres TGFs (Terrestrial Gamma Ray Flashes). O satélite tem uma massa aproximada de 3 kg.

Minotaur_03

Os satélites Space-Based Telescope for Actionable Refinement of Ephemeris (STARE) são uma série de CubeSat 3-U equipados com dispositivos de observação óptica que têm como objectivo demonstrar os principais elementos de um novo conceito de detecção e seguimentos de detritos orbitais. O STARE-B (Horus) possuí um sistema de observação mais sensível e um conjunto completo de sistemas de estabilização. A série é desenvolvida pelos Lawrence Livermore National Laboratories. O satélites têm uma massa de 4 kg.

Desenvolvido pela Academia Militar de West Point, o Black Night-1 é um CubeSat 1-U com uma massa de 1 kg.

O NPS-SCAT (Naval Postgraduate School Solar Cell Array Tester) é um CubeSat 1-U que tem como objectivo estudar a degradação das células solares ao longo do tempo. O satélite tem uma massa de 1 kg.

O satélite COPPER (Close Orbiting Propollant Plume and Elemental Recognition) foi desenvolvido pela FLIR Systems e é um CubeSat 1-U com uma massa de 1 kg.

O Thomas Jefferson Cube Sat (TJ3Sat) é um CubeSat 1-U educacional projectado e construído pela Escola Secundária Thomas Jefferson, Alexandria – Virgínia. Em órbita, o satélite irá transmitir dados telemétricos básicos (voltagem, temperatura, estado do CPU, etc.). O satélite tem uma massa de 1 kg.

O satélite Traiblazer-1 (SPA-1 Traiblazer) é um CubeSat 1-U com uma massa de 1 kg projectado e construído pela COSMIAC da Universidade do Novo México. O satélite irá testar a utilização de um modelo SPA (Space Plug-and-play Architecture) que irá permitir o desenvolvimento rápido de satélites e de sistemas militares.

O Vermont Lunar CubeSat é um projecto para desenvolver as tecnologias de protótipo para um CubeSat 3-U que se irá auto-propulsionar de um lançamento geossíncrono para a Lua. O satélite tem uma massa de 1 kg.

O Swampsat foi desenvolvido pela Universidade da Florida e tem como objectivo testar giroscópios avançados de controlo de momento desenhados para pequenos satélites. O Swampsat tem uma massa de 1 kg.

Desenvolvido por estudantes da Universidade Drexel da Academia Naval dos Estados Unidos, o Dragonsat-1 é um CubeSat 1-U com uma massa de 1 kg que deverá obter imagens das auroras para observar a dissipação da intensidade da radiação  durante os eventos solares e irá levar a cabo a demonstração tecnológica de um mecanismo de gradiente de gravidade. O satélite tem uma massa de 1 kg.

O KySat-2 tem uma massa de 1 kg e é um Cubesat 1-U que irá testar as filosofias do protocolo Space Plug-and-Play Avionics (SPA).

O PhoneSat v2.0 é um CubeSat 1-U que mais uma vez irá demonstrar que as tecnologias dos smartphones podem ser utilizadas para o controlo de satélites em órbita.

Estatísticas:

– Lançamento orbital: 5320

– Lançamento orbital com sucesso: 4974

– Lançamento orbital EUA: 1564

– Lançamento orbital EUA com sucesso: 1436

– Lançamento orbital desde Wallops Island: 36

– Lançamento orbital desde Wallops Island com sucesso: 33

Para 2013 estão agora previstos 83 lançamentos orbitais. A seguinte tabela mostra os totais de lançamentos executados este ano em relação aos previstos para cada polígono (entre parêntesis estão os lançamentos fracassados se for o caso):

Baikonur – 20 (1) / 23

Plesetsk – 4 / 7

Dombarovskiy – 1 / 2

Cabo Canaveral AFS – 8 / 10

Wallops Island MARS – 4 / 4

Vandenberg AFB – 4 / 5

Jiuquan – 6 / 7*

Xichang – 1 / 3

Taiyuan – 3 / 6*

Tanegashima – 2 / 2

Kagoshima – 1 / 1

Kourou – 6 / 7

Satish Dawan, SHAR – 3 / 4

Sohae – 0 / 1*

Naro – 1 / 1

Odyssey – 1 (1) / 1

* Valores incertos

Dos lançamentos bem sucedidos levados a cabo 37,5% foram realizados pela Rússia; 26,6% pelos Estados Unidos (incluindo ULA, SpaceX e Orbital SC); 15,6% pela China; 9,4% pela Arianespace; 4,7% pelo Japão; 4,7 % pela Índia e 1,6% pela Coreia do Sul.

Os próximos cinco lançamentos orbitais previstos são:

20 Nov (????:??) – CZ-4C Chang Zheng-4C – Taiyuan, LC9 – YG-19 Yaogan Weixing-19

21 Nov (0710:11) – 15A18 Dnepr-1 (5107681111) – Dombarovskiy, LC370/13 – Dubaisat-2 et all

22 Nov (1202:29) – Rokot/Briz-KM (4925882031/72524) – GIK-1 Plesetsk, LC133/3 – Swarm (x3)

25 Nov (2053:06) – 11A511U Soyuz-U (133) – Baikonur, LC31 PU-6 – Progress M-21M

22 Nov (2236:00) – Falcon-9 v1.1 (F2) – Cabo Canaveral AFS, SLC-40 – SES-8

Deixe um comentário