Lançamentos orbitais para Março de 2018



O mês de Fevereiro de 2018 termina com um total de 8 lançamentos orbitais, tendo sido colocados em órbita 27 satélites.

Até 28 de Fevereiro, foram realizados 401 lançamentos orbitais neste mês, o que corresponde a uma média de 6,7 lançamentos e a 7,5% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957 (o mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais – correspondendo a 7,5% dos lançamentos e a uma média de 6,7 lançamentos por mês de Fevereiro desde 1957 – e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais, correspondendo a 10,4% dos lançamentos e a uma média de 9,2 lançamentos por mês de Dezembro desde 1957).

O número de lançamentos orbitais bem sucedidos levados a cabo em 2018 (21) corresponde a 0,39% do total de lançamentos orbitais realizados desde 4 de Outubro de 1957.

O ano de 2018 perfila-se nesta altura para bater o recorde anual de lançamentos que está estabelecido em 129 ano ano de 1984. Para 2018 estão previstos nesta altura 177 lançamentos orbitais!

Para Março de 2018 estão previstos 10 lançamentos orbitais, originando da SpaceX, dos Estados Unidos Rússia, da Arianespace, China e Índia, com este número a poder chegar aos 17 lançamentos.

O lançamento do GOES-S será o primeiro de dois lançamentos a ter lugar desde o Cabo Canaveral AFS em dois dias consecutivos. Pelas 2201UTC o foguetão Atlas-V/541 (AV-077) será lançado desde o Complexo de Lançamento SLC-41 para colocar em órbita este satélite meteorológico. O GOES-S (Geostationary Operational Environmental Satellite) é o segundo satélite de uma nova geração de satélites GOES iniciada com o GOES-16 (GOES-R). Baseado na plataforma A2100A, o satélite foi construído pela Lockheed Martin e a sua vida operacional é de 15 anos na órbita geostacionária.

Adiado de Fevereiro, o segundo lançamento orbital de Março deverá ser levado a cabo pela empresa Norte-americana, SpaceX. Este lançamento deverá ter lugar a 2 de Março a partir do Complexo de Lançamento SLC-40 do Cabo Canaveral AFS. O foguetão Falcon-9-052 (B1044) irá colocar em órbita o satélite de comunicações Hispasat-30W-6 pelas 0534UTC. Este satélite é baseado na plataforma SSL-1300 e foi desenvolvido pela Space Systems/Loral para a Hispasat. Está equipado com 48 transponders de banda-Ku, 6 transponders de banda-Ka, 1 transponder de banda-Ka-BSS e 1 transponder de banda-C. A sua massa no lançamento será de 6.092 kg e o seu tempo de vida útil deverá ser de 15 anos.

No dia 6 de Março a Arianespace irá levar a cabo o lançamento de quatro novos satélites O3b a partir do Complexo de Lançamento ELS do CSG Kourou (Sinnamary). O lançamento dos satélites O3b FM13, O3b FM14, O3b FM15 e O3b FM16 será levado a cabo por um foguetão 372RN21B Soyuz-STB/Fregat-MT na missão VS18. O lançamento está previsto para as 1638:36UTC. Os satélites foram desenvolvidos pela Thales Alenia Space para a O3b Neworks Ltd. e são baseados na plataforma ELiTeBUS-1000, transportando a bordo 12 transponders de banda-Ka. Cada satélites tem uma massa de 700 kg e o seu tempo de vida útil é de 10 anos.

No dia 15 de Março, um foguetão CZ-3B/G2 Chang Zheng-3B/G2 deverá ser lançado a partir do Complexo de Lançamento LC3 do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang para colocar em órbita o satélite de comunicações APStar-6C. O satélite foi desenvolvido pela Academia Chinesa de Tecnologia Espacial para a APT Satellite Company Ltd., sendo baseado na plataforma DFH-4. O seu tempo de vida operacional será de 15 anos.

A segunda missão da Arianespace em Março terá lugar no dia 16, pelas 2144:07UTC, com um foguetão Ariane-5ECA a ser lançado na missão VA242 e transportando os satélites de comunicações Superbird-8 (DSN-1) e Hylas-4. O lançamento será levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento ELA3 do CSG Kourou, Guiana Francesa. Desenvolvido para a SKY Perfect JSAT Corporation e para a DSN Corporation pela Mitsubishi Electric (MELCO), o satélite Superbird 8 (Superbird B3) é baseado na plataforma DS-2000 e a bordo transporta transponders de banda-Ku e Kd, além de transponders de banda-X que serão operados pela DSN Corporation para o Ministério de Defesa do Japão. O satélite Hylas-4 foi desenvolvido pela Orbital ATK e é baseado na plataforma GEOStar-3, sendo operado pela Avanti Communications Group plc. A sua massa no lançamento é de cerca de 4.000 kg.

A China planeia o lançamento de dois novos satélites de navegação a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang. Os satélites Beidou-3MEO5 (Beidou-30) e Beidou-3MEO6 (Beidou-31) deverão lançados por um foguetão CZ-3B Chang Zheng-3B/YZ-1 a partir do Complexo de Lançamento LC2, no dia 20 de Março.

Uma nova missão espacial tripulada será lançada pela Rússia para a estação espacial internacional a 21 de Março. O lançamento da Soyuz MS-08 está previsto para as 1744UTC e será levado a cabo pelo foguetão 11A511U-FG Soyuz-FG (N15000-066) a partir da Plataforma de Lançamento PU-5 do Complexo de Lançamento LC1 ‘Gagarinskiy Start’ (17P32-5) do Cosmódromo de Baikonur. A bordo da Soyuz MS-08 estará o cosmonauta Russo, Oleg Germanovich Artemyev (Comandante) e os astronautas Norte-americanos Andrew Jay Feustel (Engenheiro de Voo n.º 1) e Richard Robert Arnold (Engenheiro de Voo n.º 2). Os três homens irão integrar a Expedição 55/56.

A Índia levará a cabo o lançamento do satélite de comunicações GSat-6A utilizando o foguetão GSLV (F8) a partir do Complexo de Lançamento SLP do Centro Espacial Satish Dawan SHAR, ILha de Sriharikota. O GSat-6A foi desenvolvido pela ISRO e é baseado na plataforma I-2K, tendo uma massa de 2.117 kg. A bordo transporta 10 transponders de banda-C e de banda-S. O seu tempo de vida útil é de 9 anos e será operado pela Insat.

A 28 de Março, um foguetão 14A15 Soyuz-2.1v deverá ser lançado desde o Complexo de Lançamento LC43/4 do Cosmódromo GIK-1 Plesetsk. A carga a bordo é de natureza militar e é baseada na plataforma EMKA.

Dez novos satélites de comunicações móveis Iridium-NEXT deverão ser lançados a 29 de Março pelo foguetão Falcon-9 (B1041.2) da SpaceX. O lançamento será levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento SLC-4E da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia. Os satélites, baseados na plataforma ELiTeBUS-1000, são desenvolvidos pela Thales Alenia Space e integrados pela Orbital ATK. Cada satélite tem uma massa de 860 kg. Os satélites a ser lançados são o Iridium-NEXT (140, 142, 143, 144, 145, 146, 148, 149, 150 e 157).

O mês de Março poderá ainda assistir a vários outros lançamentos orbitais provenientes da China e da empresa RocketLab. Esta empresa anunciou recentemente uma nova missão do seu foguetão Electron a partir da sua base de operações em Máhia, Nova Zelândia. Porém, não foi dada qualquer informação sobre os satélites a serem colocados em órbita.

Recentemente foi anunciado que o satélite de detecção remota Pakistan Remote Sensing Satellite (PRSS-1) seria colocado em órbita no mês de Março utilizando um foguetão CZ-2C Chang Zheng-2C/SMA a partir do Complexo de Lançamento LC9 do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan. Por outro lado, o satélite LKW-4 Ludikancha Weixing-4 deverá ser lançado a partir da Plataforma de Lançamento 94 do Complexo de Lançamento 43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, utilizando um foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D em finais de Março. A imprensa Chinese refere-se a estes satélites como sendo veículos de detecção remota que são utilizados para a exploração em alta-resolução dos recursos do solo. Porém, como tem sido o caso com os anteriores lançamento deste tipo, os analistas Ocidentais crêem que este tipo de satélites é utilizado para actividades militares.

Uma série de quatro lançamentos poderá ocorrer em dias consecutivos (ou mesmo no mesmo dia) a partir do Complexo de Lançamento 43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan. Os lançamentos serão levados a cabo por foguetões KZ-1A Kuaizhou-1A e os satélites a colocar em órbita deverão ser o Jilin 1-09 (Lingqiao 1-09), Jilin 1-10 (Lingqiao 1-10), Jilin 1-11(Lingqiao 1-11) e Jilin 1-12 (Lingqiao 1-12).

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.