Lançamentos orbitais em Outubro de 2017



O mês de Setembro de 2017 termina com um total de 8 lançamentos orbitais, tendo sido colocados em órbita 11 satélites.

Até 30 de Setembro 2017, foram realizados 476 lançamentos orbitais, o que corresponde a uma média de 7,9 lançamentos e a 9,0% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957 (o mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais com 312 lançamentos que corresponde a 5,9% do total e uma média de 5,2) e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais (com 541 lançamentos que corresponde a uma média de 9,0 lançamentos e a 10,2% dos lançamentos realizados.

O número de lançamentos orbitais bem sucedidos levados a cabo em 2017 (59) corresponde a 1,11% do total de lançamentos orbitais realizados desde 4 de Outubro de 1957.

Para Outubro de 2016 estão previstos 10 lançamentos orbitais, podendo este número atingir os 11 lançamentos a confirmar-se a segunda tentativa para lançar o foguetão Electron.

O primeiro lançamento terá lugar a 5 de Outubro com um foguetão Atlas-5/421 a ser lançado na missão AV-075 a partir do Complexo de Lançamento SLC-41 do Cabo Canaveral AFS para mais uma missão militar. Com o nome de código NROL-52, a missão deverá ter lugar às 0730UTC e irá transportar um satélite SDS-2. O lançamento é gerido pela United Launch Alliance (ULA).

Os satélites Satellite Data System (SDS) são satélites de comunicações que retransmitem em tempo real as comunicações a partir dos satélites de reconhecimento em áreas polares. São também utilizados para as comunicações com os aviões da força aérea Norte-americana em rotas polares e proporcionar ligações entre as várias estações no solo para a Air Force Satellite Control Network (AFSCN). Os satélites têm como nome de código a designação ‘Quasar’.

A SpaceX vai levar a cabo o primeiro de dois lançamentos orbitais em dois dias, a 7 de Outubro. Um foguetão Falcon-9 vai ser lançado desde o Complexo de Lançamento LC-39A do Centro Espacial Kennedy transportando o satélite de comunicações SES-11 (EchoStar-105). Com o lançamento previsto para as 2253UTC, o satélite será operado pela SES e Echostar, e foi construído pela Airbus Defence and Space sendo baseado na plataforma Eurostar-3000. Está equipado com 24 repetidores de banda-Ku e 24 repetidores de banda-Ka, tendo uma massa de 5.200 kg. O seu tempo de vida útil é de 15 anos.

O segundo satélite de detecção remota para a Venezuela, o VRSS-2 ‘Antonio José de Sucre’, será colocado em órbita a 9 de Outubro por um foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D. O lançamento será levado a cabo pelas 1205UTC a partir da Plataforma de Lançamento 603 do Complexo de Lançamento LC43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan. Com uma massa de de 1.000 kg, o satélite foi desenvolvido pelo CAST e é baseado na plataforma CAST2000.

A 9 de Outubro, pelas 1237UTC, a SpaceX irá colocar em órbita novos 10 satélites Iridium-NEXT. Um foguetão Falcon-9 será lançado desde o Complexo de Lançamento SLC-4E da base Aérea de Vandenberg, Califórnia. Os satélites serão operados pela Iridium Communications Inc. e foram desenvolvidos pela Thales Alenia Space (construtor principal) e integrados pela Orbital ATK. São baseados na plataforma ELiTeBus-1000 e têm uma massa de 800 kg.

Ainda a 9 de Outubro deverá ter lugar o lançamento de um novo satélite de navegação regional para o Japão. O satélite QZS-4 Michibiki-4 será lançado ás 2200UTC pelo foguetão H-2A/202 (F36) a partir da Plataforma de Lançamento LP1 do Complexo de Lançamento Yoshinubo do Centro Espacial de Tanegashima.

Uma nova missão logística para a estação espacial internacional será lançada a 12 de Outubro a partir do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão. Um foguetão 14A14-1A Soyuz-2-1A irá colocar em órbita o veículo de carga Progress MS-07 a partir da Plataforma de Lançamento PU-6 do Complexo de lançamento LC31 (17P32-6). O lançamento deverá ter lugar pelas 0932:06UTC e nesta missão o Progress MS-07 irá testar um novo procedimento de aproximação e acoplagem com a ISS, devendo esta ter lugar somente duas órbitas após o lançamento (cerca de 3 horas). Para além da usual carga transportada nestas missões (ar, água, oxigénio, mantimentos, experiências, equipamento pessoal e equipamento científico, etc.), o Progress MS-07 irá transportar o pequeno satélite de comunicações de rádio-amador Iskra-5.

O satélite Sentinel-5P será lançado desde o Complexo de Lançamento LC133 do Cosmódromo GIK-1 Plesetsk, ás 0927UTC do dia 13 de Outubro. O lançamento será levado a cabo por um foguetão Rokot/Briz-KM. O satélite Sentinel-5P tem como missão monitorizar a química atmosférica do nosso planeta.

Desenvolvido pela Airbus Defence and Space, o Sentinel-5P é baseado na plataforma AstroBus-L 250 M (AstroSat-250) e tem uma massa de 900 kg.

Um foguetão Minotaur-C XL (3210) será lançado às 2137UTC do dia 17 de Outubro desde a Base Aérea de Vandenberg transportando 10 satélites, sendo seis satélites SkySat (SkySat-8 a SkySat-13) e quatro satélites Flock-3m (Flock-3m (1) a Flock-3m (4)). Os satélites SkySat são satélites comerciais de observação da Terra que são operados pela Planet Labs. Baseados na plataforma SSTL-50 e têm uma massa de cerca de 120 kg. Também operados pela Planet Labs, os satélites Flock-3m são baseados na plataforma Cubesat-3U e tê uma massa de 5 kg, sendo utilizados para a observação da Terra.

A 25 de Outubro um foguetão Soyuz-2 será lançado desde o Cosmódromo GIK-1 Plesetsk transportando um satélite militar não identificado.

A 30 de Outubro a SpaceX irá levar uma nova missão comercial ao colocar em órbita o satélite de comunicações KoreaSat-5A/Mugungwha-5A. Este será o primeiro lançamento orbital a partir do Complexo de lançamento SLC-40 do Cabo Canaveral desde o acidente registado a 1 de Setembro de 2016 e que resultou em graves danos no complexo de lançamento.

O lançamento está previsto para as 1934UTC e será levado a cabo por um foguetão Falcon-9. O satélite KoreaSat-5A/Mugungwha-5A foi desenvolvido pela Thales Alenia Space e será operado pela KY Sat. A bordo transporta uma carga de repetidores de banda-Ku. Baseado na plataforma Spacebus-4000B2, o satélite tem uma massa de cerca de 3.500 kg.

A Rocket Lab deverá levar a cabo a segunda tentativa de lançar o seu foguetão Electron em Outubro. O lançamento deverá ter lugar a partir da zona de lançamentos de Máhia, Nova Zelândia, e a bordo do lançador, denominado ‘Stil Testing’, encontrar-se-ão quatro satélites sendo dois satélites Flock-w e dois satélites Lemur-2.

Deixe um comentário