Lançamentos orbitais em Maio de 2015



VA223 001

O mês de Abril termina com 4 lançamentos orbitais, tendo-se colocado em órbita 21 satélites (dos quais 16 serão ejectados a partir da estação espacial internacional). O número de lançamentos orbitais realizados em Abril de 2015 situou-se abaixo da média total (7,3) e é metade da média de lançamentos (8,0) usualmente realizados nos meses de Abril.

Até 30 de Abril de 2015, foram realizados 462 lançamentos orbitais bem sucedidos neste mês, o que corresponde a uma média de 8,0 lançamentos e a 9,1% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957. O mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais (301 lançamentos que corresponde a uma média de 5,2 lançamentos e a 5,9% dos lançamentos totais) e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais (516 lançamentos que corresponde a uma média de 8,9 lançamentos e a 10,1% dos lançamentos totais).

04-2015redux 001

04-2015redux 002

Para Maio de 2015 estão previstos 7 lançamentos orbitais que terão origem desde a Rússia, EUA e Guiana Francesa.

Previsto para o dia 15, o primeiro lançamento orbital de Maio poderá ser adiado devido aos problemas registados com o lançamento do veículo de carga Progress M-27M. A Comissão de Investigação vai tentar determinar o que correu mal com este lançamento para a estação espacial internacional, mas os factos ocorridos a 28 de Abril de 2015 podem levar ao adiamento do lançamento do satélite Kobalt-M n.º 565 a partir do Cosmódromo GIK-1 Plesetsk e no qual será utilizado o foguetão 14A14-1A Soyuz-2-1A (78072171), semelhante ao que foi utilizado para orbitar aquele veículo de carga. A ter lugar, o lançamento será realizado a partir do Complexo de Lançamento LC43/4. O Kobalt-M n.º 565 será o último satélite desta série de satélites (11F695M Yantar-4K2M) desenvolvidos pela TsSKB Progress, em Samara, e construídos pelo OAO Arsenal, São Petersburgo. Os satélites obtêm imagens da superfície da Terra em películas fotográficas que são depois enviadas a bordo de duas pequenas cápsulas e no final da missão a bordo da cápsula principal. A missão pode ter uma duração entre 76 e 130 dias.

Adiado do mês de Abril, o lançamento do satélite de comunicações Mexicano MexSat-1 (Centenario) deverá ter lugar a 15 ou 16 de Maio. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão 8K82KM Proton-M/Briz-M (93554/99555) a partir da Plataforma de Lançamento PU-39 do Complexo de Lançamento LC200 do Cosmódromo de Baikonur. Esta será uma missão de cerca de nove horas. O satélite será operado pela Secretaria de Communicaciones y Transportes do México e é baseado na plataforma BSS-702HP-GEM (Geomobile) desenvolvida pela Boeing Satellites Systems. Transportando repetidores de banda L e de banda-Ku, o satélite tem uma massa de 5.800 kg e o seu tempo de vida útil será de 15 anos na órbita geossíncrona.

O lançamento do MexSat-1 (Centenario) poderá ser o primeiro de três lançamentos de foguetões Proton-M no mês de Maio. No dia 19 de Maio está previsto o lançamento de um satélite militar Garpun utilizando o foguetão 8K82KM Proton-M/Briz-M (53544/88533) a partir da Plataforma de Lançamento PU-24 do Complexo de Lançamento LC81 de Baikonur. Este é um satélite utilizado para a retransmissão de comunicações militares, mas pouco mais se saber sobre o veículo tendo possivelmente sido construído pela ISS Reshetnev.

A 20 de Maio, pelas 1445UTC, está previsto o lançamento da quarta missão OTV do pequeno vaivém espacial militar X-37B. O lançamento será realizado pelo foguetão Atlas-V/501 (AV-054) a partir do Complexo de Lançamento SLC-41 do Cabo Canaveral AFS. Tendo por base as três missões bem sucedidas já levadas a cabo, esta missão conta com a colaboração de várias agências. Esta missão irá, entre outras experiências, testar um sistema de propulsão experimental desenvolvido pelo Air Force Research Laboratory e pelo Space and Missile Systems Center. A bordo estará também uma experiência da agência espacial NASA que vai testar materiais avançados que no futuro poderão ser utilizados na construção de novos veículos espaciais. A bordo do lançador estarão outros pequenos satélites, entre os quais possivelmente o LightSail-A e o ULTRASat.

Uma nova missão comercial da Arianespace está prevista para as 2116UTC do dia 22 de Maio com a missão VA223 a colocar em órbita os satélites de comunicações DirecTV-15 e SKY MEXICO-1. O lançamento será realizado por um foguetão Ariane-5ECA a partir do Complexo de Lançamento ELA3 do CSG Kourou, Guiana Francesa. O DirecTV-15 foi construído pela Airbus Defence and Space e é baseado no modelo Eurostar-3000. Tem uma massa de 6.300 kg e a bordo transporta 30 repetidores de banda-Ku, 24 repetidores de banda-Ka e 18 repetidores de banda reversível, para cobrir todo o território dos Estados Unidos e Porto Rico. Por seu lado, o SKY MEXICO-1 foi construído pela Orbital Sciences Corporation e é baseado na plataforma GeoStar-2, tendo uma massa de 3.000 kg no lançamento. O satélite transporta 24 repetidores de banda-Ku e 2 repetidores de banda-R. Operado pela DirecTV Latin America, o satélite irá cobrir o México, América Central e regiões das Caraíbas.

A próxima missão espacial tripulada será lançada a 26 de Maio, pelas 1947:00UTC, utilizando o foguetão 11A511U-FG Soyuz-FG (052) a partir da Plataforma de Lançamento PU-5 do Complexo de Lançamento LC1 ‘gagarinskiy Start’ (17P32-5) do Cosmódromo de Baikonur. A bordo da Soyuz TMA-17M estarão Oleg Dmitriyevich Kononenko (Comandante, Rússia), Kimiya Yui (Engenheiro de Voo n.º 1, Japão) e Kjell Norwood Lindgren (Engenheiro de Voo n.º 2, EUA). Os três homens irão fazer parte da Expedição 44 a bordo da estação espacial internacional juntamente com Gennadi Ivanovich Padalka (Comandante, Rússia), Mikhail Borisovich Korniyenko (Engenheiro de Voo, Rússia) e Scott Joseph Kelly (Engenheiro de Voo, EUA).

O terceiro lançamento de um foguetão Proton-M em Maio está previsto para o dia 31, se bem que poderá vir a ser adiado para o mês de Junho. O satélite de comunicações Inmarsat-5 F3 deverá ser lançado desde a Plataforma de Lançamento PU-39 do Complexo de Lançamento LC200 do Cosmódromo de Baikonur, às 0201:00UTC. Construído pela Boeing Satellite Systems, o Inmarsat-5 F3 é baseado no modelo BSS-702HP e tem uma massa de 6.070 kg. A bordo transporta 89 repetidores de banda-Ka. O satélite será operado pela Inmarsat.

Deixe um comentário