Lançamentos orbitais em Julho de 2015



M-28M 6

O mês de Junho termina com 5 lançamentos orbitais, um dos quais mal sucedido, tendo-se colocado em órbita 4 satélites. O número de lançamentos orbitais bem sucedidos realizados em Junho de 2015 situou-se abaixo da média total (7,3) e é metade da média de lançamentos (8,0) usualmente realizados nos meses de Junho. 

Até 30 de Junho de 2015, foram realizados 465 lançamentos orbitais bem sucedidos neste mês, o que corresponde a uma média de 8,0 lançamentos e a 9,1% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957. O mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais (301 lançamentos que corresponde a uma média de 5,2 lançamentos e a 5,9% dos lançamentos totais) e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais (516 lançamentos que corresponde a uma média de 8,9 lançamentos e a 10,1% dos lançamentos totais).

06-2015 1

06-2015 2

Para Julho de 2015 estão previstos 7 lançamentos orbitais que terão origem desde a Rússia, Índia, Guiana Francesa, EUA e China.

O primeiro lançamento orbital de Julho teve já lugar no dia 3 com o foguetão 11A511U Soyuz-U (Т15000-142) a colocar em órbita o veículo de carga Progress M-28M. O lançamento teve lugar às 0455:48,163UTC e foi levado a cabo a partir da Plataforma de Lançamento PU-5 do Complexo de Lançamento LC1 ‘Gagarinskiy Start’ (17P32-5) do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão. O Progress M-28M iria acoplar com a estação espacial internacional a 5 de Julho transportando mantimentos, experiências e equipamentos para os membros da expedição permanente a bordo da ISS.

A Índia irá levar a cabo o seu segundo lançamento orbital em 2015 no dia 10 de Julho. O lançamento do PSLV-C28 (PSLV-XL) está previsto para as 1628:00UTC a partir da Plataforma de Lançamento FLP do Centro Espacial Satish Dawan SHAR, Ilha de Sriharikota. A bordo estarão cinco satélites: os DMC-3A, DMC-3B e DMC-3C, além do DeorbitSail-1 e do CBNT-1

Os satélites DMC-3 foram desenvolvidos e construídos pela Surrey Satellite Technology Ltd (SSTL) após um contrato assinado com a DMC International Imaging (DMCii) em Junho de 2011. Os satélites são baseados na plataforma SSTL-300-S1 e têm uma massa de 447 kg. Os satélites serão capazes de obter imagens com uma resolução de 1 metro, tendo a capacidade de envio de informação para o solo extremamente rápida e o sistema óptico é capaz de obter imagens de localizações a 45º do seu percurso orbital. Os satélites serão utilizados para detecções de alterações no solo, monitorização de desastres e planeamento. Os satélites são financiados pela companhia Chinesa 21AT (Twenty First Century Aerospace Technology Company Ltd).

O DeorbitSail-1 é um satélite baseado na plataforma CubeSat-3U, tendo uma massa de 3 kg no lançamento. O projecto irá demonstrar a utilização de uma vela desdobrável para ser utilizada numa rápida remoção orbital. Este projecto tira partido da cooperação entre o Centro Estacial Surrey (Reino Unido), Caltech (EUS), a agência espacial Alermã DLR, a EADS Astrium (França), Universidade de Stellenbosch (África do Sul), Universidade de Patras (Grécia), Athena-SPU (Grécia), Universidade de Técnica de Middle-Eastern (Turquia), Surrey Satellite Technology Limited – SSTL (Reino Unido) e ISIS (Holanda). Utilizando uma vela com quatro asas de 4 metros de comprimento, o satélite irá aumentar o arrastamento aerodinâmico utilizando uma grande superfície. Com o aumento do atrito atmosférico, a sua altitude orbital irá diminuir até à reentrada.

Desenvolvido pela Surrey Satellite Technology Limited (SSTL), o satélite CBNT-1 tem uma massa de 91 kg no lançamento. A sua missão é a de testar vários sistemas e tecnologias espaciais. Poucas informações foram fornecidas sobre os objectivos da missão ou sobre os sistemas a bordo, o que poderá indicar alguma aplicação militar ou de interesse comercial.

A Força Aérea dos Estados Unidos vai colocar em órbita um novo satélite de navegação a 15 de Julho. O lançamento do GPS-IIF-10 (SV-11) está revisto para as 1536:00UTC e será levado a cabo pelo foguetão Atlas-V/401 (AV-055) a partir do Complexo de Lançamento SLC-41 do Cabo Canaveral AFS.

Uma nova missão comercial da Arianespace terá lugar às 2142:00UTC do dia 15 de Julho, com o foguetão Ariane-5ECA (L578/VA224) a colocar em órbita o satélite de comunicações Star One-C4 e o satélite meteorológico MSG-4/Meteosat-11. O lançamento será levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento ELA3 do CSG Kourou, Guiana Francesa.

Operado pela Star One (EMBRATEL) e pela Bolivarsat, o Star One-C4 foi desenvolvido pela Space Systems/Loral (SS/L) e é baseado na plataforma SSL-1300. No lançamento tem uma massa de 5.635 kg e está equipado com 48 repetidores de banda-Ku. O satélite será utilizado para o fornecimento de serviços de comunicações para todo o território Brasileiro, para o Sudoeste da América do Sul e para a América Central, bem como para o México e Estados Unidos.

O MSG-4 (Meteosat Second Generation-4) / Meteosat-11 será operado pela ESA e pela EUMETSAT. O satélite foi desenvolvido pela Alcatel Space e tem uma massa de 2.000 kg no lançamento. Está equipado com um radiómetro de observação melhorada através de 12 canais e com o instrumento Geostationary Earth Radiation Budget (GERB).

Uma nova missão espacial tripulada para a estação espacial internacional será lançada às 2102:46UTC do dia 22 de Julho. O lançamento da Soyuz TMA-17M (Союз ТМА-17М) será levado a cabo pelo foguetão 11A511U-FG Soyuz-FG (G15000-052) a partir da Plataforma de Lançamento PU-5 do Complexo de Lançamento LC1 ‘Gagarinskiy Start’ (17P32-5) do Cosmódromo de Baikonur.

A bordo estarão os membros da Expedição 44/45, nomeadamente Oleg Dmitrievich Kononenko, Kimiya Yui e Kjell Norwood Lindgren. Esta será a 3ª missão espacial para Oleg Kononenko, sendo a primeira missão para o Japonês Kimiya Yui e para o Norte-americano Kjell Lindgren.

Um novo satélite de comunicações militares para os Estados Unidos será lançado a 23 de Julho. O lançamento do WGS-7 está previsto para as 0007:00UTC e será levado a cabo pelo foguetão Delta-IV-M+(5,4) (D341) a partir do Complexo de Lançamento SLC-37B do Cabo Canaveral AFS.

Os satélites Wideband Gapfiller Satellite (WGS) são os sucessores dos satélites DSCS-3 e têm como objectivo proporcionar comunicações seguras para as forças de batalha Norte-americanas espalhadas pelo globo. No lançamento os satélites têm uma massa de 5.987 kg e são baseados na plataforma BSS-702, sendo desenvolvidos pela Boeing. Estão equipados com repetidores de banda-X e com repetidores de banda-Ka bidireccionais.

A China deverá colocar em órbita dois novos satélites de navegação a 24 de Julho. O lançamento será efectuado pelo foguetão CZ-3B Chang Zheng-3B/Y1 (Y26/Y2), sendo a primeira vez que se dará a utilização desta combinação. A missão deverá ser lançada a partir do Complexo de Lançamento LC2 do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, província de Sichuan.

Os satélites Beidou-3M são a componente de órbita terrestre média da terceira fase de expansão do sistema de navegação da China. Estes satélites são também designados Compass-M e estão situados em órbitas com um período orbital de 12 horas. A massa de cada satélite é de 800 kg e são baseados em plataformas próprias ao contrário do que acontece com os satélites Beidou-2M que era baseados em plataforma DFH-3.

Deixe um comentário