Lançamentos orbitais em Janeiro de 2016



VA228 1

O mês de Dezembro de 2015 termina com um total de 14 lançamentos orbitais, todos bem sucedidos, tendo-se colocado em órbita 48 satélites.

Até 31 de Dezembro de 2015, foram realizados 530 lançamentos orbitais bem sucedidos neste mês, o que corresponde a uma média de 9,1 lançamentos e a 10,3% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957 (o mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais, 301 (5,8% com uma média de 5,2 lançamentos), e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais.

12-2015 1

12-2015 2

12-2015 5

 

12-2015 4

Em 2015 foram realizadas 86 tentativas de lançamentos orbitais das quais 2 falharam (ao se referir a ‘lançamentos com sucesso’ significa um lançamento no qual algo atingiu a órbita terrestre, o que por si só pode não implicar o sucesso do lançamento ou da missão em causa, como foi o caso do lançamento do Progress M-27M).

O número de lançamentos orbitais bem sucedidos levados a cabo este ano (84) corresponde a 1,63% do total de lançamentos orbitais realizados desde 4 de Outubro de 1957.

O mês de Janeiro é historicamente um mês no qual se realizam menos lançamentos orbitais no ano, e 2016 não deverá ser excepção. Para Janeiro de 2016 estão previstos 5 lançamentos orbitais que terão origem desde a China, EUA, Índia, Rússia e desde a Guiana Francesa numa missão comercial da Arianespace.

O primeiro lançamento orbital de 2016 deverá ocorrer às 1700UTC do dia 15 de Janeiro com um foguetão CZ-3B Chang Zheng-3B/G2 a colocar em órbita o satélite de comunicações Belintersat para a Bielorrússia. O lançamento será levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento LC3 do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, província de Sichuan. O satélite será também utilizado pela China que vai utilizar uma parte da sua carga de comunicações com a designação ZX-15 Zhongxing-12. O satélite é baseado na plataforma DFH-4 desenvolvida pelo CAST.

A 17 de Janeiro, o último foguetão Falcon-9 v1.1 da SpaceX, irá colocar em órbita o satélite Jason-3. O lançamento está previsto para as 1842:18UTC e será levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento SLC-4E da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia. Também designado como  OSTM (Ocean Surface Topography Mission), o Jason-3 é uma missão oceanográfica na qual colaboram a Eumetsat, a NOAA, o CNES e a NASA. O satélite irá continuar a série de medições de alta precisão da topografia oceanográfica iniciadas pela missão TOPEX/Poseidon e pelas missões Jason-1 e Jason-2. O Jason-3 é baseado na plataforma Proteus e no lançamento terá uma massa de 553 kg.

A Índia irá lançar um novo satélite para o seu sistema regional de navegação (Indian Regional Navigation Satellite System – IRNSS) a 20 de Janeiro. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão PSLV-C31 (PSLV-XL) a partir do Complexo de Lançamento SLP do Centro Espacial Satish Dawan SHAR, Ilha de Sriharikota. O IRNSS-1E é o quinto satélite de navegação da Índia, sendo baseado na plataforma I-1K e tendo uma massa de 1.425 kg no lançamento.

Um foguetão 8K82KM Proton-M/Briz-M será lançado a 25 de Janeiro para colocar em órbita o satélite de comunicações Eutelsat-9B. O lançamento será levado a cabo a partir da Plataforma de Lançamento PU-39 do Complexo de Lançamento LC200 do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão. O Eutelsat-9B é baseado na plataforma Eurostar-3000 e está equipado com 66 repetidores de banda-Ku e uma carga EDRS do sistema European Data Relay Satellite que está a ser implementado através de uma parceria publico-privada entre a Airbus Defence and Space e a ESA. O satélite tem uma massa de cerca de 5.300 kg.

A primeira missão comercial da Arianespace em 2016 deverá ter lugar a 27 de Janeiro com um foguetão Ariane-5ECA a colocar em  órbita o satélite de comunicações Intelsat-29E (EpicNG) na missão VA228. O lançamento será levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento ELA3 do CSG Kourou, Guiana Francesa. Baseado na plataforma BSS-702MO, o Intelsat-29E (EpicNG) está equipado com repetidores de banda-C e de banda-Ku, e será utilizado para proporcionar serviços de comunicações móveis e fixas para a América do Norte e do Sul, e sobre as rotas marítimas e aéreas do Atlântico Norte. O satélite tem uma massa de cerca de 6.000 kg.

Dois outros lançamentos poderão ser realizados em Janeiro. A SpaceX poderá ainda levar a cabo o lançamento do satélite de comunicações SES-9 para a SES World Skies. O lançamento será levado a cabo por um foguetão Falcon-9 FT a partir do Complexo de Lançamento SLC-40 do Cabo Canaveral AFS. O SES-9 é baseado na plataforma BSS-702HP e está equipado com 57 repetidores de banda-Ku de alta potência. No lançamento a sua massa será de 5.330 kg. A Rússia poderá colocar em órbita um novo satélite de navegação para a rede GLONASS. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão 14A14-1B Soyuz-2-1B/Fregat-M (Г15000-030/???) a partir do Complexo de Lançamento LC43/4 do Cosmódromo GIK-1 Plesetsk, Arkhangelsk. O Glonass-M n.º 51 irá ocupar a posição block 52s na rede de navegação russa.

Deixe um comentário