Lançamentos orbitais em Dezembro de 2016



progressms04-12

O mês de Novembro de 2016 terminou com um total de 9 lançamentos orbitais todos eles bem sucedidos e sendo um deles tripulados. Foram colocados em órbita 23 satélites.

Até 30 de Novembro de 2016, foram realizados 406 lançamentos orbitais bem sucedidos neste mês, o que corresponde a uma média de 7,0 lançamentos e a 7,8% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957 (o mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais com 306 lançamento que corresponde a uma média de 5,3 lançamentos e a 5,8% dos lançamentos realizados) e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais (530 lançamentos que corresponde a uma média de 9,1 lançamentos e a 10,1% do total de lançamentos realizados).

11-2016-1

11-2016-2

O número de lançamentos orbitais bem sucedidos levados a cabo este ano (72) corresponde a 1,38% do total de lançamentos orbitais realizados desde 4 de Outubro de 1957.

Para Dezembro de 2016 estão previstos 15 lançamentos orbitais.

O primeiro lançamento orbital de Dezembro ocorre no dia 1 pelas 14:51:52UTC com o foguetão 11A511U Soyuz-U (P15000-148) a colocar em órbita o veículo de carga Progress MS-04 que irá levar mantimentos, ar, água e experiências científicas para a estação espacial internacional. O lançamento terá lugar a partir da Plataforma de Lançamento PU-5 do Complexo de Lançamento LC1 ‘Gagarinskiy Start’ (17P32-5) do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão.

Uma nova missão do lançador Europeu, Vega, terá lugar a 5 de Dezembro pelas 13:52:09UTC. Lançado a partir do Complexo de Lançamento ZLV do CSG Kourou, Guiana Francesa, o foguetão Vega (VV08) irá colocar em órbita o satélite Göktürk-1A. O Göktürk-1A é um satélite de reconhecimento óptico que será utilizado pelo Ministério da Defesa da Turquia. No lançamento a sua massa é de 1.060 kg e irá operar numa órbita sincronizada com o Sol a uma altitude de 700 km.

Um novo satélite de comunicações militares Wideband Global Satcom (WGS) será colocado em órbita a 7 de Dezembro por um foguetão Delta-IV+(5,4) a partir do Complexo de Lançamento SLC-37B do Cabo Canaveral AFS, Florida. Estes satélites têm como função proporcionar comunicações seguras para as forças militares Norte-americanas que operam nos diferentes cenários de combate mundiais. No lançamento o satélite tem uma massa de 5.987 kg e irá operar numa órbita geossíncrona.

No dia 7 de Dezembro a Índia irá levar a cabo o seu último lançamento orbital de 2016. O foguetão PSLV-C36 será lançado desde a Plataforma de Lançamento FLP do Centro Espacial Satish Dawan SHAR, Ilha de Sriharikota, transportando o satélite ResourceSat-2A com uma massa de cerca de 1.200 kg. Este satélite de detecção remota tem como função observar a superfície terrestre utilizando diferentes bandas espectrais.

Uma nova missão logística da agência espacial Japonesa, JAXA, será lançada para a estação espacial internacional às 13:26:00UTC do dia 9 de Dezembro utilizando o foguetão H-2B (F6) a partir da Plataforma de Lançamento LP2 do Complexo de Lançamento Yoshinubo do Centro Espacial de Tanegashima. O HTV-6 Kounotori-6 irá transportar várias experiências científicas além de mantimentos para a tripulação permanente a bordo da ISS. Além desta carga, a bordo do HTV-6 serão transportados vários satélites que serão posteriormente colocados em órbita a partir da ISS. O satélites são o EGG (re-Entry satellite with Gossamer aeroshell and Gps/Iridium); o TuPOD; o AOBA-VELOX 3; o STARS-C; o FREEDOM; o ITF-2; o Waseda-SAT 3; o OSNSAT; e o Tancredo-1.

O primeiro de uma nova geração de satélites meteorológicos geostacionários da China serão lançado a 11 de Dezembro. O FY-4A Fengyun-4A será colocado em órbita pelo foguetão CZ-3B Chang Zheng-3B/G2 (Y42) a partir do Complexo de Lançamento LC3 do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, província de Sichuan. No lançamento o satélite tem uma massa de 5.300 kg.

Os oito satélites CYGNSS (Cyclone Global Navigation Satellite System) terão como missão estudar o núcleo das tempestades. É uma missão Earth Venture da NASA e será colocada em órbita a 12 de Dezembro pelas 13:19:00 utilizando um foguetão Pegasus-XL inicialmente transportado por um avião L-1011 “Stargazer” que irá levantar voo desde o cabo Canaveral AFS. 

O satélite de comunicações Echostar-19/Jupiter-2 será colocado em órbita às 18:22:00UTC do dia 16 de Dezembro pelo foguetão Atlas-V/431 (AV-071) a partir do Complexo de Lançamento SLC-41 do Cabo Canaveral AFS. O satélite tem uma massa de 6.300 kg e é baseado na plataforma SSL-1300 da Space Systems/Loral. Será operado pela EchoStar e pela Hughes Network Systems.

Após a explosão de 1 de Setembro, a SpaceX deverá voltar ao activo com o lançamento do foguetão Falcon-9 (030) a partir do Complexo de Lançamento SLC-4E da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia. A bordo estarão 10 satélites Iridium NEXT e os pequenos satélites MicroSat-1a e MicroSat-1b. Os Iridium NEXT são baseados na plataforma ELiTBus e irão substituir os originais satélites de comunicações móveis por satélite Iridium.

O satélite TanSat (CarbonSat) será colocado em órbita a 19 de Dezembro pelo foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D (Y33) a partir da Plataforma de Lançamento 603 do Complexo de Lançamento LC43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan. Este é o primeiro satélite da China dedicado à detecção e monitorização do dióxido de carbono. O TanSat tem uma massa de cerca de 500 kg.

A segunda missão do foguetão Japonês, Epsilon, terá lugar às 11:00:00UTC do dia 20 de Dezembro. Lançado desde o Centro Espacial de Uchinoura, Kagoshima, o Epsilon irá colocar em órbita o satélite ERG (Energization and Radiation in Geospace) com o objectivo de estudar as Cinturas de Van Allen.

A última missão da Arianespace em 2016 terá lugar às 20:30:07UTC do dia 21 de Dezembro com um foguetão Ariane-5ECA  a ser lançado na missão VA234 e transportado os satélites de comunicações Star One-D1 e JCSat-15. O lançamento terá lugar a partir do Complexo de Lançamento ELA3 do CSG Kourou. Baseado na plataforma SSL-1300 da Space Systems/Loral e com uma massa de 6.340 kg, o Star One-D1 será operado pela Brasileira Star One (EMBRATEL). O satélite JCSat-15 é também baseado na plataforma SSL-1300 e no lançamento tem uma massa de 3.400 kg. Será operado pela Japonesa JSAT Corporation.

O último lançamento orbital da Rússia em 2017 deverá ocorrer às 16:26:34UTC do dia 22 de Dezembro com o foguetão 8K82KM Proton-M/Briz-M (93702/99571) a colocar em órbita o satélite de comunicações EchoStar-XXI. O lançamento terá lugar a partir da Plataforma de Lançamento PU-24 do Complexo de Lançamento LC81 do Cosmódromo de Baikonur. O satélite foi construído pela Space Systems/Loral e é baseado na plataforma SSL-1300S. No lançamento tem uma massa de cerca de 6.910 kg.

Os satélites GJ-1 Gaojing-1 (1) e GJ-1 Gaojing-1 (2) serão colocados em órbita a 26 de Dezembro. O lançamento será levado a cabo pelo primeiro foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D a ser lançado desde o Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan. Os satélites Gaojing são uma constelação de satélites civis de detecção remota. Juntamente com os dois primeiros Gaojing, será lançado o pequeno satélite BY70-1 que servirá como demonstrador tecnológico e como satélite de rádio-amador. O BY70-1 tem uma massa de 2 kg.

Para Dezembro está ainda previsto o lançamento de um foguetão KZ-1A Kuaizhou-1A de propulsão sólida que irá colocar em órbita o satélite JL-1 Jilin-1 (3) juntamente com dois CubeSats. O lançamento será levado a cabo a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan.

Deixe um comentário