Lançamentos orbitais em Agosto de 2017



O mês de Julho de 2017 termina com um total de 4 lançamentos orbitais, um deles mal sucedido, tendo sido colocados em órbita 79 satélites.Um destes lançamentos foi tripulado.

Até 31 de Julho 2017, foram realizados 432 lançamentos orbitais bem sucedidos neste mês, o que corresponde a uma média de 7,2 lançamentos e a 8,2% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957 (o mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais com 312 lançamentos que corresponde a 5,9% do total e uma média de 5,2) e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais (com 541 lançamentos que corresponde a uma média de 9,0 lançamentos e a 10,2% dos lançamentos realizados.

O número de lançamentos orbitais bem sucedidos levados a cabo em 2017 (40) corresponde a 0,81% do total de lançamentos orbitais realizados desde 4 de Outubro de 1957.

Para Agosto de 2017 estão previstos 7 lançamentos orbitais, podendo este número atingir os 9 lançamentos.

O primeiro lançamento orbital em Agosto terá lugar pelas 0158UTC do dia 2 com um foguetão Vega da Arianespace a colocar em órbita dois satélites. A missão VV10 será lançada desde o Complexo de Lançamento ZLV do CSG Kourou, Guiana Francesa, e a bordo irá transportar os satélites Venµs (VENUS) e SHALOM (OPSAT-3000). O Venµs (VENUS – Venus, Vegetation and Environment Monitoring New Micro-Satellite) é um microssatélite de observação da Terra que foi desenvolvido em conjunto por Israel e pela França, tendo como objectivo a monitorização e observação precisa da agricultura e do ambiente. O satélite é baseado no modelo TECSAR e tem uma massa de 264 kg. Deverá operar por um período de 4,5 anos. Por seu lado o SHALOM (Spaceborne Hyperspectral Applicative Land and Ocean Mission), designado OPTSAT-3000, é um satélite de reconhecimento óptico de alta-resolução que será operado pelo Ministério da Defesa de Itália tendo sido adquirido a Israel. O satélite é baseado no modelo IMPS-2 e tem uma massa de 268 kg. Deverá estar operacional durante mais de 7 anos.

A 11 de Agosto o Japão deverá colocar em órbita o satélite QZS-3 Michibiki-3. Este é o terceiro satélite do sistema Quasi Zenith Satellite System, um sistema de navegação que opera a partir de órbitas geossíncronas elípticas inclinadas para obter uma elevação óptima em zonas urbanas e em zonas de vales profundos. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão H-2A/204 (F35) a partir da Plataforma de Lançamento LP1 do Complexo de Lançamento Yoshinubo do Centro Espacial de Tanegashima e está previsto para as 0500UTC.

A SpaceX irá lançar uma nova missão logística para a estação espacial internacional às 1700UTC do dia 13 de Agosto. O veículo de carga Dragon SpX-12 (CRS-12) será lançado por um foguetão Falcon-9 a partir do Complexo de Lançamento LC-39A do Centro Espacial Kennedy. Para além da habitual carga de mantimentos e experiências científicas, a cápsula Dragon irá transportar onze pequenos satélites que serão colocados em órbita a partir da ISS, sendo eles o CREAM, o Krestel Eye-2M, o Dellingr, o ASTERIA, o RBLE, o OPAL, o OSIRIS-3U, o HARP, o OPEN e o Overview-1A. A bordo poderão ainda estar outros 22 Cubesats.

O primeiro de uma série de quatro satélites de comunicações para os serviços domésticos da Rússia deverá ser colocado em órbita a 17 de Agosto. O Blagovest n.º 11L será colocado em órbita por um foguetão 8K82KM Proton-M/Briz-M a partir da Plataforma de Lançamento PU-28 do Complexo de Lançamento LC81 do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão. O satélite é baseado na plataforma Ekspress-2000 e o seu tempo de vida útil será de 15 anos.

Um novo satélite de transmissão de dados e de comunicações TDRS será colocado em órbita a 18 de Agosto pelo foguetão Atlas-V/401 (AV-074) a partir do Complexo de Lançamento SLC-41 do Cabo Canaveral AFS. O lançamento do TDRS-M está previsto para as 1156UTC.

Uma nova missão comercial da SpaceX terá lugar a 24 de Agosto com um foguetão Falcon-9 a colocar em órbita o satélite FORMOSAT-5. O lançamento está previsto para as 1850UTC e será levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento SLC-4E da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia. O FORMOSAT-5 é um satélite de detecção remota de Taiwan e tem uma massa de 475 kg.

O satélite ORS-5 (SensorSat) será lançado desde o Complexo de Lançamento SLC-46 do Cabo Canaveral AFS por um foguetão Minotaur-4/Orion 38 no dia 26 de Agosto. O Operationally Responsive Space-5, irá levar a cabo tarefas de vigilância espacial em substituição do satélite SBSS Block-10.

Dois outros lançamentos poderão ter lugar em Agosto. Um foguetão CZ-6 Chang Zheng-6 poderá ser lançado desde o Complexo de Lançamento LC16 do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan para colocar em órbita três pequenos satélites de observação da Terra:  Jilin 1-04 (Lingqiao 1-04), Jilin 1-05 (Lingqiao 1-05) e o Jilin 1-06 (Lingqiao 1-06). A Índia deverá colocar em órbita um novo satélite de navegação, o IRNSS-1H, utilizando um foguetão PSLV-C a partir da Plataforma de Lançamento FLP do Centro Espacial Satish Dawan, SHAR, ILha de Sriharikota.

Deixe um comentário