Japão vai lançar vários satélites

O Japão vai realizar o seu primeiro lançamento orbital de 2019 com uma nova missão desde o Centro Espacial de Uchinoura, Kagoshima, às 0050:20UTC do dia 18 de Janeiro. A bordo do foguetão Epsilon-2CLPS (ε-4) estarão os satélites RAPIS-1, Hodoyoshi-2 (RISESAT), ALE-1, MicroDragon, OrigamiSat-1, Aoba VELOX-IV e NEXUS.

O lançamento pode ser seguido em directo aqui ou aqui. A conferência de imprensa após o lançamento pode ser seguida aqui.


Desenvolvido pela JAXA e pela Axelspace, o satélite RAPIS 1 (Rapid Innovative Payload Demonstration Satellite 1), é um pequeno satélite de demonstração para testar novas tecnologias no espaço.

O Hodoyoshi-2 ou RISESat (Rapid International Scientific Experiment Satellite) foi desenvolvido pela Universidade de Tóquio e pelo consórcio RISESat, e é um pequeno satélite experimental de observação da Terra, cientifico e de demonstração tecnológica.

O ALE-1 (Astro Live Experiences 1) é um pequeno satélite de demonstração desenvolvido pela Astro Live Experiences, que irá produzir uma chuva de estrelas artificial.

O satélite MicroDragon foi desenvolvido pelo Centro Nacional de Satélites do Vietname e servirá para demonstração tecnológica.

O OrigamiSat-1 (OrganizatIon of research Group on Advanced deployable Membrane structures for Innovative space science Satellite) é um CubeSat-3U projectado no Instituto de Tecnologia de Tóquio para demonstrar estruturas avançadas de membranas em órbita.

O AOBA-VELOX-4 é uma missão conjunta entre a Universidade Tecnológica de Nanyang (Singapura) e o Instituto de Tecnologia de Kyushu (Japão) para desenvolver um CubeSat-2U para demonstração tecnológica e observação do horizonte brilhante lunar a partir da órbita terrestre baixa.

O  NEXUS (Next Generation X Unique Satellite) é um CubeSat-1U projectado na Universidade de Nihon em colaboração com a associação AMSAT Japonesa (JAMSAT) com o objectivo de demonstrar um satélite de rádio amador da nova geração.

 

%d blogueiros gostam disto: