Japão lança Epsilon-1 com o satélite SPRINT-A



epsilon_2013-09-14_07-34-30O Japão levou a cabo o lançamento do seu mais recente foguetão, o Epsilon-1. O lançamento teve lugar às 0500UTC do dia 14 de Setembro de 2013 a partir do Centro Espacial de Uchinoura, Kagoshima.

O foguetão Epsilon é um lançador a combustível sólido baseado no foguetão M-V, em si mesmo um lançador a combustível sólido descontinuado em 2006. O Epsilon pretende ser um lançador versátil com um baixo custo e permita a realização frequente de missões. O custo do lançador foi reduzido ao se melhorar os seus aspectos operacionais, tais como montagem e inspecção. Ao fornecer mais oportunidades de lançamento, espera-se que o Epsilon venha a trazer um aumento do desenvolvimento espacial, permitindo um maior acesso ao espaço e tornando mais simples esse acesso.

O Epsilon tem uma massa de 91.000 kg no lançamento e um comprimento de 24 metros. É capaz de colocar uma carga de 1.200 kg numa órbita terrestre baixa (ou 500 kg numa órbita terrestre baixa circular a 500 km) ou 450 kg numa órbita circular sincronizada com o Sol.

epsilon_2013-09-14_07-34-35

O foguetão é um veículo a três estágios. O primeiro estágio utiliza um motor SRB-A, o segundo estágio utiliza um motor M-34c e o terceiro estágio utiliza um motor KM-V2b. Para órbita sincronizadas com o Sol utiliza também um sistema de propulsão líquida compacto.

A bordo do voo inaugural do Epsilon-1 esteve o satélite Spectroscopic Planet Observatory for Recognition of Interaction of Atmosphere (SPRINT-A) que é o primeiro satélite para a observação planetária remota, tendo como objectivo a observação de planetas como Vénus, Marte e Júpiter a partir da órbita terrestre. Ao capturar raios ultravioletas extremos emitidos por um planeta e pela sua periferia, permitirá a obtenção de informação sobre a atmosfera e a magnetosfera que cobre o planeta, permitindo assim analisar a composição da atmosfera e o comportamento da magnetosfera.

O satélite tem uma massa de 350 kg no lançamento e a sua missão deverá ter a duração de cerca de 1 ano.

Estatísticas:

– Lançamento orbital: 5304

– Lançamento orbital com sucesso: 4959

– Lançamento orbital Japão: 93

– Lançamento orbital Japão com sucesso: 84

– Lançamento orbital desde Uchinoura: 36

– Lançamento orbital desde Uchinoura com sucesso: 29

Para 2013 estão agora previstos 95 lançamentos orbitais. A seguinte tabela mostra os totais de lançamentos executados este ano em relação aos previstos para cada polígono (entre parêntesis estão os lançamentos fracassados se for o caso):

Baikonur – 15 (1) / 25

Plesetsk – 4 / 9

Dombarovskiy – 1 / 2

Cabo Canaveral AFS – 7 / 12

Wallops Island MARS – 2 / 3

Vandenberg AFB – 3 / 5

Jiuquan – 4 / 4*

Xichang – 1 / 3

Taiyuan – 1 / 7*

Tanegashima – 2 / 3

Kagoshima – 1 / 1

Kourou – 6 / 8

Satish Dawan, SHAR – 2 / 5

Sohae – 0 / 1*

Semnan – 1 (1?)* / 4*

Naro – 1 / 1

Odyssey – 1 (1) / 1

* Valores incertos

Dos lançamentos bem sucedidos levados a cabo 38,0% foram realizados pela Rússia; 26,0% pelos Estados Unidos (incluindo ULA, SpaceX e Orbital SC); 12,0% pela Arianespace; 12,0% pela China; 6,0% pelo Japão; 4,0 % pela Índia e 2,0% pela Coreia do Sul.

Os próximos cinco lançamentos orbitais previstos são:

17 Set (1523:34) – Antares-110 – MARS Wallops Island, LP-0A – Cygnus Orb-D1 (COTS Demo)

18 Set (0704:00) – Atlas-V/531 (AV-041) – Cabo Canaveral AFS, SLV-41 – AEHF-3

25 Set (2058:50) – 11A511U-FG Soyuz-FG (046) – Baikonur, LC1 PU-5 – Soyuz TMA-10M

30 Set (????:??) – 8K82KM Proton-M/Briz-M (93539/99540) – Baikonur, LC200 PU-39 – Astra-2E

?? Set (1600:00) – Falcon-9 v1.1 – Vandenberg AFB, SLC-3E – Cassiope, POPACS (x3), DANDE, SNAPS, CUSat-1, Cusat-2

Imagens: JAXA

Deixe um comentário