ISS, passeio espacial




Dois cosmonautas russos a bordo da estação espacial internacional levaram a cabo um passeio espacial (actividade extraveícular) no dia 3 de Agosto de 2011. Nesta actividade participaram os cosmonautas Sergei Volkov (EV-1) e Alexander Samokutyayev (EV-2).

Os dois homens, envergando fatos pressurizados Orlan-MK, abandonaram o módulo Pirs pelas 1450UTC e permaneceram no exterior durante 6 horas e 23 minutos.

A primeira tarefa realizada seria a colocação em órbita independente do pequeno satélite Radioskaf-V (ou ARISSat-1) construído por radio-amadores e utilizando instrumentação fornecida pela Radio Amateur Satellite Corporation (AMSAT), pelo Departamento de Educação da NASA, pelo Amateur Radio on ISS (ARISS) e pela Corporação RKK Energia ‘Serguei Korolev’.

Este satélite é um protótipo para uma série de satélites similares que irão transportar quatro experiências idealizadas por estudantes e transmitir os seus dados de volta para a Terra através de ligações de rádio-amador. O Radioskaf-V só transporta uma experiência, nomeadamente um sensor de pressão atmosférica construído pela Universidade de Kursk, Rússia.

O satélite serve também como mais um elemento comemorativo do 50º aniversário da missão de Yuri Gagarin, transmitindo mensagens de áudio em 50 línguas e imagens da Terra obtidas por quatro câmaras a bordo.

O Radioskaf-V foi transportado a bordo do Progress M-09M a 28 de Janeiro de 2011 e estava originalmente previsto para ser lançado durante uma actividade extraveícular realizada a 16 de Fevereiro, podendo assim transmitir as mensagens no 50º aniversário do voo da Vostok-1. No entanto, análises posteriores mostraram que se o satélite fosse lançado na data prevista as suas baterias ter-se-iam esgotado por altura das comemorações. Foi então decidido activar momentaneamente o satélite no interior da ISS a 12 de Abril para que pudesse transmitir as suas mensagens comemorativas.

O Radioskaf-V foi lançado de forma manual numa trajectória retrógrada, não colocando assim qualquer perigo no futuro para a ISS.

O lançamento do Radioskaf-V deveria ter sido a primeira tarefa realizada neste passeio espacial, mas depois de os cosmonautas notarem que o satélite tinha somente uma das duas antenas, os controladores pediram que o seu lançamento fosse adiado até mais tarde. Após confirmarem que a antena havia desaparecido, os controladores decidiram prosseguir com o lançamento do satélite cuja performance é assim afectada em 50% devido à perda da antena.


Após o lançamento do satélite os dois cosmonautas dedicaram-se à segunda tarefa deste passeio espacial, a instalação do Onboard Laser Communications Terminal (BTLS-N) na estação de trabalho portátil no lado estelar do compartimento de trabalho do módulo de serviço Zvezda. O BTLS-N irá testar as comunicações por laser de alta velocidade entre as experiências na ISS e a Terra a velocidades de 100 MBytes por segundo.

Os dois homens também removeram a antena AO-VKA do módulo que havia sido utilizada durante a acoplagem do módulo Poisk em Novembro de 2009, e que já não é necessária. De seguida os cosmonautas procederam ao registo de imagens da antena WAL6 do equipamento Proximity Communications Equipment (PCE). Esta antena tem mostrado sinais de baixa performance e as suas imagens serão utilizadas pelos engenheiros para determinar a sua condição e determinar a origem do seu problema.

Devido aos atrasos no lançamento do Radioskaf-V, o principal objectivo desta actividade extraveícular, a recolocação do guindastye Strela-1 do Pirs para o Poisk, foi cancelada. Os dois cosmonautas regressaram então ao Pirs para recolherem a experiência Biorisk-MSN que investigou os efeitos das bactérias e fungos em materiais utilizados na construção de veículos espaciais e a forma como a actividade solar pode afectar o crescimento dos micróbios.

A última tarefa realizada foi o registo de imagens do contentor de materiais SKK-1 no Poisk e do painel Komplast-11 no módulo Zarya. Outra tarefa foi a fotografia de imagens de figuras influentes do programa espacial tais como Gagarin, Korolev e Tsiolkovskiy) a flutuarem no vácuo espacial.

Os dois cosmonautas regressaram então ao interior do Pirs e encerraram a escotilha às 2119UTC.

 


Imagens: NASA

Deixe um comentário