Irão falha lançamento do satélite Doosti

O Irão levou a cabo o lançamento do satélite Doosti no dia 5 de Fevereiro de 2019, mas o lançamento não foi bem sucedido. Este é o segundo lançamento falhado do Irão em menos de um mês.

O lançamento terá sido levado a cabo por um foguetão Safir-1B a partir do Complexo de Lançamento LC-1 do Centro Espacial Imán Khomeini, em Semnam, e a falha terá ocorrido durante o funcionamento do primeiro estágio.


Desenvolvido pela Universidade de Tecnologia de Sharif, Teerão, o Doosti, com uma massa de 50 kg, seria colocado numa órbita a uma altitude de 500 km e seria utilizado para a monitorização da vegetação e análise dos recursos aquáticos. As imagens obtidas pelo satélite teriam uma resolução superior a 30 metros.

Ainda este ano espera-se que o Irão tente o lançamento do satélite Tadbir utilizando o foguetão Safir-1B.

Os lançadores espaciais do Irão

Já antes da Revolução Islâmica de 1979, o Xá do Irão intencionava tornar o país uma nação tecnologicamente avançada. Para além do desenvolvimento de tecnologia nuclear, os dirigentes Iranianos pretendiam desenvolver a tecnologia que no futuro lhes permitisse o lançamento de armas nucleares e por consequência o acesso ao espaço. Os planos terão sido postos de parte pela nova classe governativa após a revolução de 1979, mas pouco depois, e no calor da guerra com o Iraque, tornou-se evidente que o desenvolvimento da tecnologia de mísseis balísticos teria de ser levado a cabo. Daqui aos lançadores espaciais seria um pequeno passo.

Safir_Fajr 03Impedido de obter a tecnologia necessária para o desenvolvimento dos seus mísseis, o Irão iniciou um ambicioso programa de desenvolvimento que culminou a 2 de Fevereiro de 2009 com a colocação em órbita do pequeno satélite Omid utilizando o foguetão Safir-1A de dois estágios. Este lançador vai buscar as suas principais características ao foguetão Safir que por sua vez deriva do míssil balístico Shahab. O primeiro lançamento do foguetão Safir terá acontecido a 4 de Fevereiro de 2008 com o lançamento de uma missão sub-orbital designada Kavoshgar-1 que transportou instrumentação para realizar medições da alta atmosfera. O primeiro estágio ter-se-ia separado aos 100 segundos de voo, sendo recuperado após uma descida em pára-quedas. O segundo estágio teria chegado a uma altitude de 200 km. Curiosamente, já a 25 de Fevereiro de 2007 as autoridades Iranianas haviam anunciado o lançamento de um foguetão-sonda que supostamente havia atingido os 250 km de altitude. Mais tarde era anunciado que o Irão tinha a intenção de colocar um satélite em órbita.

A 17 de Agosto de 2008 era anunciada a colocação em órbita de um modelo do satélite Omid utilizando o foguetão Safir. Segundo havia sido anunciado pelo principal responsável pela agência espacial iraniana, Reza Taghizadeh, o Irão havia colocado um satélite a uma altitude de 650 km, orbitando a Terra oito vezes por dia. No entanto, este satélite nunca foi detectado em órbita e aparentemente o lançador teria sofrido uma falha catastrófica durante a ignição do seu segundo estágio.

O satélite Omid seria colocado em órbita pelas 1836UTC do dia 2 de Fevereiro de 2009 utilizando o foguetão Safir-1A (OES.0002) lançado desde a base de lançamento de Semnan situada no deserto de Dasht-e-Kavir. Segundo os dados disponíveis o lançador Safir-2 é um lançador a dois estágios e tem um comprimento de 22 metros, diâmetro de 1,25 metros, uma massa de 26.000 kg e consumirá propelentes hipergólicos. No entanto, É possível que o lançador Safir-2 seja equivalente ao lançador Safir, sendo o numeral utilizado para designar apenas o seu segundo lançamento.

Após o lançamento do satélite Omid, os especialistas Iranianos iniciaram o melhoramento do lançador para aumentar a sua capacidade orbital. O resultado foi o lançamento do satélite Rasad-1 a 15 de Junho de 2011 por um foguetão Safir-1B. Entretanto, a 3 de Fevereiro de 2010, o Presidente Iraniano, Mahmoud Ahmadinejad mostra um modelo do foguetão Simorgh. Este lançador a dois estágios tem um comprimento de 25,974 metros e uma massa de 77.000 kg no lançamento. O seu primeiro estágio tem um diâmetro de 2,4 metros estará equipado com cinco motores, sendo quatro motores capazes de gerar 29.000 kgf cada um e um quinto motor capaz de gerar 13.600 kgf. O segundo estágio tem um comprimento de 8,158 metros e um diâmetro de 1,5 metros, desenvolvendo uma força de 7.200 kgf. O Simorgh é capaz de colocar numa órbita a 500 km de altitude um satélite com uma massa de 60 kg. Continuando a desenvolver o lançador Safir, o Irão coloca em órbita o seu terceiro satélite a 3 de Fevereiro de 2012.

Os detalhes exactos do foguetão Safir-1A e do Safir-1B são desconhecidos. Crê-se que o primeiro estágio utiliza uma única câmara de combustão alimentada por uma turbo-bomba capaz de gerar uma força entre os 30.000 e os 34.000 kgf ao nível do mar, e quatro aletas de grafite prolongam-se até às chamas de exaustão para proporcionar direccionalidade. Os motores deverão ser alimentados a UDMH ou com uma mistura de querosene e gasolina queimada juntamente com um oxidante armazenável. Por seu lado, o segundo estágio poderá utilizar outros propelentes. O quadro apresenta as características aproximadas do lançador. Segundo fontes iranianas, o foguetão utilizado para orbitar o Navid-e Elm-o Sanat (Safir-e Navid), era capaz de gerar mais 20% de força do que os lançadores anteriores.

Safir 001475

Dados estatísticos e próximos lançamentos

A partir de 2019 os lançamentos da SpaceX estão contabilizados nos lançamentos dos Estados Unidos. O total de lançamentos orbitais tem por base os dados conhecidos até ao momento sobre as actividades secretas tanto de Israel, como da Coreia do Norte e do Irão.

– Lançamento orbital: 58132

– Lançamento orbital Irão: 10 (0,17%)

– Lançamento orbital desde Imán Khomeini, Semnam: 10 (0,17% – 100,00%)

Os quadro seguinte mostra os lançamentos previstos e realizados em 2019 por polígono de lançamento.

Os próximos lançamentos orbitais previstos são (hora UTC):

5814 – 19 Fev (0158:XX) – Falcon-9 – Cabo Canaveral AFS, SLC-40 – Nusantara Satu (PSN-6 – Pasifik Satelit Nusantara 6), Beresheet (Genesis, SpaceIL Sparrow), Spaceflight GTO-1

5815 – 21 Fev (1647:XX) – 14A14-1B Soyuz-2.1b/Fregat-M – Baikonur, LC31 PU-6 – EgyptSat-A (MisrSat-A)

5816 – 22 Fev (2137:XX) – 372RN21B Soyuz-ST-B/Fregat-MT (VS21/?????/M133-15) – CSG Kourou (Sinnamary), ELS – OneWeb-0006, OneWeb-0007, OneWeb-0008, OneWeb-0010, OneWeb-0011, OneWeb-0012

5817 – ?? Fev (XXXX:XX) – Electron/Curie (F5) – R3D2

5818 – 02 Mar (0745:00) – Falcon-9 (B1051.1) – CE Kennedy, LC-39A – Crew Dragon (SpX-DM1)

 

Comente este post

%d blogueiros gostam disto: