Investigação em Ciências da Visão a bordo da ISS



ISS visão 1

A tripulação da estação espacial internacional iniciou uma série de estudos relacionados com a Ciência da Visão para determinar as causas da perda de visão que atinge a maior parte dos astronautas e cosmonautas em missões de longa duração em órbita.

No dia 18 de Maio de 2015 os tripulantes praticaram a utilização de um tonómetro com um olho simulado e tendo o auxilio de especialistas da visão no solo. Na mesma altura, o astronauta Scott Kelly realizou uma série de observação relacionadas com a forma como os fluídos se redistribuem devido à influência da micro-gravidade, deslocando-se para a parte superior do corpo humano. Este deslocamento tem impacto na visão dos astronautas e cosmonautas, bem como na estrutura dos seus olhos.

Estas experiências fazem parte do protocolo Prospective Observational Study of Ocular Health in ISS Crews que tem por objectivo a obtenção de dados sobre a saúde visual dos tripulantes da ISS após missões de longa duração em órbita.

Os testes monitorizam as dificuldades visuais induzidas pela micro-gravidade, bem como as alterações induzidas pelo aumento da pressão intra-craniana, fazendo-se também uma caracterização da forma como a vida em micro-gravidade pode afectar o sistema visual, vascular e nervoso central. A investigação também pretende determina quanto tempo um astronauta demora a regressar à normalidade após o final da sua missão.

Imagem: NASA (arquivo)

Deixe um comentário