Índia lança sete satélites




A Índia levou a cabo o seu primeiro lançamento orbital do corrente ano, às 1231UTC do dia 25 de Fevereiro com o foguetão PSLV-C20 a transportar uma carga constituída por sete satélites. O lançamento teve lugar desde a Plataforma de Lançamento FLP (First Launch Pad) do Centro Espacial Satish Dawan, SHAR, situado na Ilha de Sriharikota.

A bordo estavam os satélites SARAL, SAPPHIRE; NEOSSat, Can-X3b (BRITE / TUGSAT-1), Can-X3a (UniBRITE), AAUSat-3 e STRaND-1.

O satélite SARAL (Satellite with ARgos and ALtika) é um satélite do ISRO (Indian Space Research Organization). A bordo transporta o altímetro AltiKa, desenvolvido pelo CNES, além do instrumento Doris. A sua missão é a realização de medições da altura da superfície marítima, altura das ondas e velocidade do vento. O satélite deverá operar por 3 anos. É baseado no modelo Minisatellite-SSB (SSB-1) e a sua massa no lançamento é de 346 kg.

O SAPPHIRE é um satélite canadiano baseado na plataforma SSTL-150 e com uma massa no lançamento de 148 kg. O satélite é parte do sistema de vigilância espacial do Canadá e transporta um sensor electro-óptico que irá fornecer dados de rastreio precisos e rápidos para o Departamento de Defesa Nacional Canadiano.

O NEOSSat (Near Earth Object Surveillance Satellite) é baseado no Multi-Mission Microsatellite Bus e tem uma massa de 65 kg. É o primeiro telescópio espacial desenhado para detectar e seguir asteróides e satélites.

O satélite Can-X3b (BRITE / TUGsat-1), (Technische Universität Graz Satellit), também conhecido como BRITE-Austria (BRIght-star Target Explorer – Áustria), tem como missão realizar observações fotométricas de algumas das estrelas mais brilhantes para as examinar em termos da sua variabilidade. O satélite é baseado no Generic Nanosatellite Bus (GNB) e a sua massa é de 14 kg.

O UniBRITE (Can-X3a) (Canadian Advanced Nanospace eXperiments), também conhecido como BRITE (BRIght-star Target Explorer), tem uma missão semelhante à do TUGsat-1.

O projecto AAU-Cubesat (Aalborg University Cubesat) tem como objectivo obter fotografias da superfície terrestre e em particular da Dinamarca. Este é um projecto desenvolvido por estudantes universitários. É um Cubesat (1u) e a sua massa é de 1 kg.

O STRaND 1 (Surrey Training Research and Nanosatellite Demonstrator 1) foi desenvolvido pelo Surrey Space Centre (SSC) da Universidade de Surrey e a sua carga é composta por um smartphone com um sistema operativo Android.

Este foi o 4919º lançamento orbital bem sucedido, sendo o 31º lançamento orbital bem sucedido da Índia e o 31º lançamento orbital bem sucedido a partir do Centro Espaciol Satish Dhawan SHAR, Ilha de Sriharikota.

Para 2013 estão previstos serem realizados 127 lançamentos orbitais. A seguinte tabela mostra os totais de lançamentos executados este ano em relação aos previstos para cada polígono (entre parêntesis estão os lançamentos fracassados se for o caso):

Baikonur – 2 / 35

Plesetsk – 1 / 16

Dombarovskiy – 0 / 6

Cabo Canaveral AFS – 1 / 14

Wallops Island MARS – 0 / 5

Vandenberg AFB – 1 / 7

Kauai – 0 / 1

Jiuquan – 0 / 4*

Xichang – 0 / 4*

Taiyuan – 0 / 4*

Tanegashima – 1 / 4

Kourou – 1 / 14

Satish Dawan, SHAR – 1 / 4

Sohae – 0 / 1*

Semnan – 1 (1?)* / 6*

Naro – 1 / 1

Odyssey – 1 (1) / 2

* Valores incertos

Os próximos cinco lançamentos orbitais são:

01 Mar (1510:00) – Falcon-9 v1.0 – Cabo Canaveral AFS, SLC-40 – Dragon-CRS2; CUSat-1; CUSat-2

19 Mar (0100:00) – Atlas-V/401 – Cabo Canaveral AFS, SLC-41 – SBIRS-GEO 2

26 Mar (????:??) – 8K82KM Proton-M/Briz-M (93536/99536) – Baikonur, LC200 PU-39 – Satmex-8

28 Mar (2043:22) – 11A511U-FG Soyuz-FG (Л15000-043) – Baikonur, LC1 PU-5 – Soyuz TMA-08M

29 Mar (????:??) – Strela (1832) – Baikonur, LC175/59 – Kondor-E

Imagem: ISRO

Deixe um comentário