Imagens à velocidade da luz



Brazil_coast 1

O precursor da SpaceDataHighway, ou Autoestrada de Dados Espaciais, ajudou a que os dados viajassem através do espaço, chegando a terra, de forma a serem processados e transformados numa imagem da costa brasileira, num tempo recorde de 13 minutos.  

O precursor da tecnologia laser para o EDRS SpaceDataHighway retransmitiu uma imagem de radar da costa do Brasil para o Centro Aeroespacial Alemão, DLR, una meros segundos depois de terem sido recolhidos. Os dados foram então processados num tempo recorde de  13 minutos, mostrando os barcos ali à volta apenas cinco minutos mais tarde. 

A informação foi recolhida pelo Sentinel-1A, por cima do Atlântico Sul, e colectada pelo TDP1 no Alphasat, através de um raio laser. Foi retransmitida imediatamente para terra e processada, transformando-se numa imagem perceptível em 13 minutos pela DLR em Oberpfaffenhofen e Neustrelitz, Alemanha. Os navios na imagem foram identificáveis apenas cinco minutos depois, o que representa uma disponibilização praticamente em tempo real de uma imagem de ‘abertura de radar sintética’ processada e detecção de navios numa área distante da estação terrestre.  

Um dos serviços do sistema EDRS é apoiar a vigilância marítima com deteção quase em tempo real de navios. Os dezoito minutos que tardam desde a receção ao processamento está bem dentro das necessidades do setor, de forma a que seja possível reagir rapidamente a situações como derramamentos de petróleo, imigração ilegal e pirataria. Sem o EDRS, pode tardar mais de uma hora entre a aquisição de dados e a passagem por cima de uma estação em terra.  

Notícia e imagem: ESA

Tags:  

Deixe um comentário