Faleceu o astronauta Steven Nagel



Nagel, Steven

O Boletim Em Órbita soube do falecimento do astronauta veterano norte-americano Steven R. Nagel no dia 22 de Agosto de 2014 após uma longa batalha contra o cancro.

O piloto de teste da Força Aérea dos Estados Unidos, Steven Ray Nagel participou em quatro missões a bordo do vaivém espacial, tendo comandado duas delas. Serviu pela primeira vez como Comandante na missão STS-37, uma missão do vaivém espacial OV-104 Atlantis realizada em Abril de 1991 para colocar em órbita o Chandra Gamma Ray Observatory. Com uma massa de 17.500 kg, o GRS foi na altura o objecto mais pesado transportado pelo vaivém espacial. A colocação em órbita do observatório foi bem sucedida, apesar de um problema com uma antena necessitar da atenção dos astronautas Jerry Ross e Jay Apy durante uma actividade extraveícular especial. A missão STS-37 terminou após cinco dias com uma aterragem na Base Aérea de Edwards, Califórnia.

Nagel também comandou a missão STS-55 em Abril de 1993. Esta foi a segunda missão a transportar o Spacelab numa missão científica financiada pela Alemanha. Durante esta missão de dez dias, a tripulação de sete elementos realizou noventa experiências em vários campos de investigação, incluindo medicina, ciências dos materiais, astronomia, observações da Terra e robótica.

Em 1985, Steven Nagel participou em duas missões espaciais num espaço de cinco meses, sendo Especialista de Missão numa delas, e Piloto na outra. A sua nomeação como Especialista de Missão e Engenheiro de Voo teve lugar na missão STS-51G em Junho de 1985. Esta tripulação, comandada por Daniel Brandesntein, estava originalmente prevista para voar em Agosto de 1984, mas problemas com o vaivém espacial e com a carga, e alterações no manifesto de voos do vaivém espacial, levaram a um adiamento. Durante a missão STS-51G, Nagel participou na colocação em órbita de três satélites de comunicações e no lançamento e recuperação do satélite científico Spartan.

Como Piloto da missão STS-61A/Spacelab-D1, em Outubro e Novembro de 1985, Nagel liderou uma das duas equipas de três astronautas que trabalharam em turnos de 12 horas a bordo do laboratório europeu.

Nagel também voou no espaço com muitos cidadãos de outros países: o príncipe saudita Sultan al-Saud e com o piloto de testes francês Patrick Baudry (na missão STS-51G), com os cientistas alemães Ernest Messerschmid, Rheinhard Furrer, Ulrich Walter e Hans Schlegel, nas missões Spacelab, e com o holandês Wubbo Ockels na missão Spacelab-D1.

Steven Nagel nasceu a 27 de Outubro de 1946, em Canton – Illinois, e formou-se no Liceu Canton Senior em 1964. Recebeu o seu bacharelato em engenharia aeronáutica e astronáutica pela Universidade do Illinois em 1969, e mais tarde conseguiu o seu mestrado em engenharia mecânica pela Universidade Estatal da Califórnia, Fresno, em 1978.

Como estudante ROTC da Força Aérea em Illinois, Nagel foi comissionado em 1969 e recebeu a suas asas em 1970. Esteve estacionado no Louisiana e na Tailândia antes de ingressar na Escola de Pilotos de Teste na Base Aérea de Edwards, Califórnia, em 1975. Quando foi seleccionado para a NASA era piloto de teste nessa base. Acumulou 6.800 horas de voo, 4.400 horas em aviões a jacto.

Nagel foi seleccionado para astronauta em Janeiro de 1978 e completou um treino e um curso de avaliação com a duração de um ano em Agosto de 1979. Foi seleccionado para pilotar o avião perseguidor para a missão STS-1 e para a tripulação de apoio e capcom para a missão STS-2 e STS-3. Foi também nomeado para o Laboratório de Integração de Aviónicos do Vaivém Espacial e para o Laboratório de Simulação de Voo.

Durante a suspensão de voos causada pelo acidente com o vaivém espacial OV-099 Challenger em Janeiro de 1986, Nagel participou no desenvolvimento do sistema de emergência para a tripulação do vaivém espacial, e em 1991 e 1992 serviu como chefe do corpo de astronautas.

Nagel reformou-se da Força Aérea a 28 de Fevereiro de 1995 e deixou o corpo de astronautas no dia seguinte para se tornar director adjunto das operações de desenvolvimento da secretaria de segurança, fiabilidade e qualidade no Centro Espacial Johnson. Em Setembro de 1996 tornava-se piloto instrutor no directorado de operações aéreas do Centro Espacial Johnson na Base de Ellington.

Deixou a NASA a 31 de Maio de 2011.

Steven Ray Nagel foi o 169 ser humano (juntamente com Shannon Matilda Wells Lucid, John Oliver Creighton, Patrick Pierre Roger Baudry e Sultan bin Salman bin Abdulaziz al-Saud) e o 97º astronauta dos Estados Unidos (juntamente com Shannon Matilda Wells Lucid e John Oliver Creighton) a realizar uma missão espacial orbital. A missão STS-51G foi lançada a 17 de Junho de 1985 e terminou a 24 de Junho de 1985, tendi uma duração de 7 dias 1 hora 38 minutos e 51 segundos.

A segunda missão espacial de Steven Nagel foi a missão STS-61A entre 30 de Outubro e 6 de Novembro de 1985, com uma duração de 7 dias 0 horas 44 minutos e 53 segundos. Nagel tornou-se no 73º ser humano e no 40º astronauta dos Estados Unidos (juntamente com os astronautas James Frederick Buchli e Guion Stewart Bluford, Jr.) a realizar duas missões espaciais.

A missão STS-37 foi a terceira missão espacial de Steven Nagel, decorrendo entre 5 e 11 de Abril de 1991 com uma duração de 5 dias 23 horas 32 minutos e 44 segundos. Steven Nagel tornou-se no 46º ser humano e no 27º astronauta dos Estados Unidos a realizar três missões espaciais (juntamente com o astronauta Jerry Lynn Ross).

A quarta e última missão de Steven Nagel ocorreu entre 26 de Abril e 6 de Maio de 1993. A missão STS-55 teve uma duração de 9 dias 23 horas 39 minutos e 59 segundos. Nagel tornou-se no 16º ser humano e no 14º astronauta dos Estados Unidos a realizar quatro missões espaciais (juntamente com o astronauta Jerry Lynn Ross).

No total Steven Nagel acumulou um total de 30 dias 1 hora 36 minutos e 27 segundos de experiência em voo espacial.

(Texto baseado numa biografia por Michael Cassutt publicada em “Who’s Who In Space – The International Space Station Edition“, 1999)

Um comentário para Faleceu o astronauta Steven Nagel

  • Graciete Virgínia Rietsch Monteiro Fernanbdes  disse:

    Uma vida cheia. Uma morte triste!!!!

Deixe um comentário