Estados Unidos lançam missão militar secreta



NROL-39 01

A United Launch Alliance (ULA) levou a cabo o lançamento da missão NROL-39 para o National Reconnaissance Office dos Estados Unidos. O lançamento teve lugar às 0714:30UTC do dia 6 de Dezembro de 2013 e foi realizado pelo foguetão Atlas-V/501 (AV-042) a partir do Complexo de Lançamento SLC-4E da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia.

A missão NROL-39 teve como principal objectivo a colocação em órbita de um satélite de reconhecimento por radar designado Topaz.

nrol-39_1666813793_n

A bordo do Atlas-V encontrava-se também a missão Government Experimental Multi-Satellite (GEMSat), um programa do  Naval Postgraduate School CubeSat Launcher (NPSCUL) com o objectivo de colocar em órbita 12 CubeSats. O NPSCUL é composto por oito Poly Picosatellite Orbital Deployers (PPODs) cada um com uma capacidade de transportar três CubeSat-1U.

Os pequenos satélites a bordo eram o M-Cubed-2, o Intelligent Payload Experiment (IPEX) – CP8, o CUNYSAT-1, o FIREBIRD-A e o FIREBIRD-B, o ALICE, o AeroCube-5A e o AeroCube-5B, o SMDC-ONE-2.3 (Charlie) e o SMDC-ONE-2.4 (David), o SMDC Nanosatellite Program-1 (SNaP-1), e finalmente o Tactical Satellite-6 (TacSat-6).

O M-Cubed-2 será utilizado como missão de demonstração tecnológica e para observação da Terra. O satélite foi desenvolvido pela Universidade do Michigan em colaboração com o Laboratório de Propulsão a Jacto e com o Instituto de Tecnologia da Califórnia.

NROL-39 02

O IPEX é um satélite de demonstração tecnológica desenvolvido pela Universidade Estatal Politécnica da Califórnia e será utilizado para testar sistema de processamento de dados para futuras missões de observação da NASA utilizando câmaras de baixa resolução para simular instrumentos científicos.

O CUNYSAT-1 foi desenvolvido pela Universidade de Nova Iorque e será utilizado numa missão de pesquisa ionosférica ao estudar a forma como os sinais se propagam para detectar distúrbios na ionosfera terrestre.

Os satélites FIREBIRD-A e o FIREBIRD-B fazem parte do programa educacional do Educational Launch of Nanosatellites (ELaNa) da NASA. São os dois primeiros satélites da constelação Focused Investigations of Relativistic Electron Burst, Intensity, Range and Dynamics (FIREBIRD) que é um programa dirigido pela Universidade do Montana e pela Universidade do New Hampshire para estudar os processos no interior das Cinturas de Van Allen.

O satélite ALICE transporta uma experiência para investigar a utilização de nanotubos de carbono como fontes de electrões para sistemas de propulsão iónica, além de transportar um Integrated Miniaturized Electrostatic Analyzer (iMESA) para a realizar de pesquisas sobre plasma. O satélite foi desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia da Força Aérea dos Estados Unidos.

O AeroCube-5A e o AeroCube-5B foram desenvolvidos pela Aerospace Corporation e serão utilizados para testar sistemas para determinar as suas posições e orientação.

Os satélites SMDC-ONE-2.3 (Charlie) e SMDC-ONE-2.4 (David) fazem parte de um programa dirigido pelo United States Army’s Space Missile Defense Command e serão utilizados para estudar a utilização de comunicações por satélite para a recolha de dados a partir de sensores no solo e permitir as comunicações com os militares nos terrenos de batalha.

Os satélites SNaP-1 e TacSat-6 são pequenos satélites de comunicações para o exército norte-americano. Transportando cargas de demonstração tecnológica, o TecSat-6 será operado conjuntamente com o Operationally Responsive Space Office.

Estatísticas:

– Lançamento orbital: 5328

– Lançamento orbital com sucesso: 4982

– Lançamento orbital EUA: 1565

– Lançamento orbital EUA com sucesso: 1437

– Lançamento orbital desde Vandenberg AFB: 672

– Lançamento orbital desde Vandenberg AFB com sucesso: 610

Para 2013 estão agora previstos 85 lançamentos orbitais. A seguinte tabela mostra os totais de lançamentos executados este ano em relação aos previstos para cada polígono (entre parêntesis estão os lançamentos fracassados se for o caso):

Baikonur – 21 (1) / 23

Plesetsk – 5 / 7

Dombarovskiy – 2 / 2

Cabo Canaveral AFS – 10 / 12

Wallops Island MARS – 4 / 4

Vandenberg AFB – 5 / 5

Jiuquan – 7 / 7

Xichang – 1 / 3

Taiyuan – 4 / 6

Tanegashima – 2 / 2

Kagoshima – 1 / 1

Kourou – 6 / 7

Satish Dawan, SHAR – 3 / 4

Naro – 1 / 1

Odyssey – 1 (1) / 1

* Valores incertos

Dos lançamentos bem sucedidos levados a cabo 38,6% foram realizados pela Rússia; 24,3% pelos Estados Unidos (incluindo ULA, SpaceX e Orbital SC); 18,6% pela China; 8,6% pela Arianespace; 4,3% pelo Japão; 4,3 % pela Índia e 1,4% pela Coreia do Sul.

Os próximos cinco lançamentos orbitais previstos são:

08 Dezembro (1212:00) – 8K82KM Proton-M/Briz-M (93544/99546) – Baikonur, LC200 PU-39 – Inmarsat-5-F1

09 Dezembro (0326:00) – CZ-4B Chang Zheng-4B (Y12) – Taiyuan, LC9 – CBERS-3

18 Dezembro (0307:00) – Antares-120 – Wallops Island MARS, LP-0A – Cygnus Orb-1 (CRS-1) e CubeSats

19 Dezembro (0912:18) – 372РН21Б Soyuz-STB/Fregat-MT (004/1040/VS06) – CSG Kourou (Sinnamary), ZLS – Gaia

20 Dezembro (1702:00) – CZ-3B/E Chang Zheng-3B/E – Xichang, LC2 – Túpac Katari ‘TKSat-1’

Imagem: ULA

Deixe um comentário