“Esta é a tua nova nave espacial, América!” – Orion regressa com sucesso à Terra



2014-12-05 16_47_50-NASA Television _ NASA

Numa missão coberta de sucesso, a cápsula espacial Orion regressou às Terra às 1629UTC do dia 5 de Dezembro de 2014 depois de um voo de 4 horas e 24 minutos. A amaragem teve lugar ao largo da Baja Califórnia no Oceano Pacífico.

A Orion havia sido lançada às 1205UTC para a missão EFT-1 na qual a agência espacial norte-americana inaugura uma nova era na sua exploração espacial e dá o seu primeiro passo no futuro que eventualmente verá a primeira missão espacial tripulada a um asteróide e ao planeta Marte.

A missão EFT-1 teve como objectivo testar os sistemas que são críticos para a segurança das futuras tripulações, viajando mais profundamente no espaço do que qualquer nave espacial construída para o transporte humano fez nos últimos 42 anos.

Neste voo de 4,5 horas a Orion orbitou a Terra por duas vezes, viajando mais de 96.600 km e atingindo uma altitude máxima de 5.801 km na sua segunda órbita, permitindo assim que regressasse à atmosfera terrestre a uma velocidade de 32.000 km/h numa reentrada que gerou temperaturas da ordem dos 2.200ºC.

Orion EFT-1 000921

Orion EFT-1 000921

A missão EFT-1

Todas as fases do lançamento do foguetão Deltz-IV Heavy com a cápsula Orion decorreram sem problemas. O final da primeira queima do segundo estágio ocorreu às 1222UTC com a cápsula a ficar colocada numa órbita inicial.

A segunda queima do segundo estágio ocorreu entre as 1400UTC e as 1405UTC.

O primeiro período de alta radiação foi atingido às 1410UTC e às 1511UTC a Orion atingia a altitude máxima de 5.801 km, após 3 horas e 6 minutos de voo.

A separação entre o módulo da tripulação e o módulo de serviço (bem como do segundo estágio do lançador) ocorreu às 1528UTC e às 1535UTC a cápsula atingia o segundo período de alta radiação.

Pelas 1618UTC a cápsula reentrava na atmosfera atingindo o ponte de aquecimento máximo às 1620UTC. Os sinais da cápsula eram readquiridos às 1621UTC.

Os pára-quedas de arrasto abriam-se às 1624UTC e os pára-quedas principais às 1625UTC. A amaragem tinha lugar às 1629UTC, após um voo de 4 horas e 24 mintos.

Imagens: NASATV

Esta missão validou também vários sistemas da cápsula tais como os pára-quedas, sistemas de aviónicos e de controlo de atitude, e demonstra eventos principais na missão tais como a ejecção do sistema de emergência e a separação da carenagem de protecção do módulo de serviço.

Deixe um comentário