Em Kourou prepara-se o lançamento da missão LISA Pathfinder



VV06 2

No dia 29 de Julho chegaram à Guiana Francesa os primeiros elementos do foguetão Vega que será utilizado para colocar em órbita a missão LISA Pathfinder, uma missão pioneira que irá definir o cenário para uma observação do Universo de uma nova forma.

Os estágios Zefiro-23 e Zefiro-9 para o lançador leve da Arianespace foram transportados para a Guiana Francesa a bordo do navio de carga MN Toucan, um dos dois navios que são utilizados para o transporte dos componentes dos diferentes lançadores utilizados pela Arianespace. Os dois estágios eram parte de uma carga onde se incluíam diversos componentes para um foguetão Ariane-5ECA que será utilizado em Setembro de 2015 para colocar em órbita dois satélites de comunicações. A missão LISA Pathfinder será lançada na missão VV06.

VV06 1

LISA Pathfinder – a primeira detecção de ondas gravitacionais no espaço

O actual conhecimento acerca do Universo é baseado na observação de ondas electromagnéticas – tais como a luz visível, infravermelho, ultravioleta, raios-X e raios gama. A missão LISA Pathfinder irá abrir o caminho para que os astrofísicos possam abordar as mais fundamentais questões acerca do Universo e possivelmente abordar novas questões através de um novo método de observação. Pela primeira vez, a missão LISA Pathfinder irá testar e validar no espaço a tecnologia necessária para detectar ondas gravitacionais de baixa frequência, que são ondulações no espaço-tempo previstas pela teoria da relatividade geral de Albert Einstein.

Enquanto opera numa órbita halo entre 500.000 km e 800.000 km em torno do primeiro ponto Lagrange do sistema Terra – Lua (localizado a 1,5 milhões de km da Terra), o satélite irá testar massas numa queda livre gravitacional quase perfeita controlada por campos electrostáticos. Os sensores inerciais do veículo, um sistema de metrologia por laser, um sistema de controlo sem arrastamento e um sistema de micro-propulsão ultra-preciso, serão utilizados para controlar e medir o movimento das massas com uma precisão sem precedentes.

Os cientistas prevêem que as ondas gravitacionais ainda ‘ecoam’ da formação do Universo, e que a detecção destas ondas pela missão LISA Pathfinder seria a descoberta mais fundamental desta missão. Construída pela Airbus Defence and Space, o satélite irá também medir as ondas gravitacionais geradas por objectos tais como sistemas binários colapsantes ou buracos negros.

Imagens: Arianespace

Deixe um comentário