Elementar, minha cara máquina inteligente



A inteligência artificial, que já ajuda os astronautas na Estação Espacial Internacional, também está a fornecer uma abordagem promissora para resolver crimes. Numa era de preocupações sobre a segurança por toda a Europa, o uso inteligente dos dados da polícia é crítico para descobrir pistas.

Pode detectar padrões suspeitos, reconstruir cenas e destacar novas vias promissoras de investigação.

As origens desta máquina inteligente datam de há quase 15 anos, visando a preparação de astronautas para o espaço. A empresa de Serviços de Aplicações Espaciais desenvolveu um programa informático de perguntas-respostas para a formação dos astronautas no laboratório de pesquisa Columbus da ESA, respondendo a perguntas como “O que é isto?” e “Onde é isto?

A inteligência artificial deverá desempenhar um papel importante nas futuras missões espaciais. Mais automação pode reduzir as operações no solo, custos e riscos. O próximo astronauta da ESA no espaço, Alexander Gerst, chegará ao próximo nível este ano, testando um assistente de equipa móvel inteligente.

Ciência máxima

Luta contra o crime

Esse projecto inicial de formação da equipa de 2003-05, embora um pequeno passo na inteligência artificial, levou a um domínio completamente diferente: segurança.

A empresa desenvolveu uma ferramenta capaz de lidar com a maioria das questões factuais e exibir os resultados. Tornou-se possível encontrar transmissões de vídeo específicas em câmaras de vigilância, a partir de milhares de horas de gravações.

Posteriormente, a mesma tecnologia foi utilizada para capacitar gestores de crise nos aeroportos, para a tomada de decisões em tempo real. A equipa foi treinada num simulador para detectar incidentes e potenciais ameaças.

Detetive artificial

Interacção com inteligência artificial

Uma década após o teste espacial, os engenheiros europeus começaram a trabalhar na verificação semi-automatizada de enormes quantidades de dados de uma ampla gama de fontes – como registos escritos, filmagens e redes sociais – numa questão de segundos.

O programa informático faz as partes laboriosas do trabalho de um analista criminal com um único clique. A polícia belga está agora a avaliar isto para uma coleta inteligente e análise de informações económica.

O programa informático poderá tornar-se um produto comercial já em meados deste ano.

Notícia e imagens: ESA

Texto corrigido para Língua Portuguesa pré-AO90

Deixe um comentário