Eclipse solar parcial visto a partir do espaço

Graças a um capricho do nosso cosmos, a distância média da Lua à Terra é a ideal para aparecer no céu do mesmo tamanho que o Sol, significativamente maior. De vez em quando a Lua desliza directamente entre a Terra e o Sol de tal forma que parece cobrir a nossa estrela completamente, bloqueando temporariamente a sua luz e criando um eclipse solar total para aqueles ao longo do caminho estreito lançado pela sombra da Lua.

Mas, às vezes, o alinhamento é tal que a Lua cobre apenas parcialmente o disco do Sol. Tal eclipse parcial ocorreu no sábado para observadores localizados principalmente no norte e leste da Europa, partes do norte da América do Norte e algumas localidades do norte e oeste da Ásia.


O satélite Proba-2 da ESA, que observa o Sol, orbita a Terra cerca de 14,5 vezes por dia e, com a constante mudança no ângulo de visão, entrou e saiu da sombra da Lua duas vezes durante o eclipse de sábado.

Imagens seleccionadas dos dois eclipses parciais são aqui visualizadas lado a lado – a primeira (à esquerda) foi capturada às 08:40:12 GMT e a segunda (à direita) às 10:32:17 GMT, no dia 11 de agosto.

As imagens foram obtidas pela câmara SWAP do satélite, que trabalha em comprimentos de onda ultravioleta extremos, para capturar a atmosfera turbulenta do sol – a coroa – a temperaturas de cerca de um milhão de graus, que pode ser vista ao fundo.

Notícia e imagem: ESA

Texto corrigido para Língua Portuguesa pré-AO90

 

%d blogueiros gostam disto: