Divulgados os dados da cor da Terra pelo Sentinel-3A



sentinel3a-002639

O satélite Copernicus Sentinel-3A deu mais um passo no sentido de ser plenamente “operacional” à medida que os primeiros dados do seu  Instrumento de Cor do Solo e Oceano são disponibilizados para monitorizar a saúde do nosso planeta.

Após o seu lançamento em Fevereiro, o satélite e os instrumentos foram exaustivamente testados e aperfeiçoados – levando a este importante marco.

Transportando um conjunto de instrumentos, o Sentinel-3A é indiscutivelmente a mais complexa de todas as Sentinelas Copernicus.

Foi projetado para medir os oceanos, solo, gelo e atmosfera da Terra, para monitorizar a dinâmica global em larga escala e fornecer informações críticas, quase em tempo real, para inúmeras aplicações para o mar, terra e clima.

A equipa de validação do Sentinel-3, um grupo de usuários experientes, tem recebido amostras de produtos desde Maio. O seu parecer é essencial tanto para a ESA como para a Eumetsat, para garantir que os dados são da mais alta qualidade, como é necessário para a miríade de aplicações operacionais que a missão irá servir.

Na revisão de “fim do comissionamento” em Julho, observou-se que um par de pontos tinham de ser abordados antes que os primeiros dados fossem divulgados oficialmente ao público.

Susanne Mecklenburg, diretora da missão Sentinel-3 da ESA, disse: “É imperativo que estes dados de primeiro nível sejam da melhor qualidade possível, de modo que estamos a ser extremamente cuidadosos. Agora, é muito gratificante ver os dados do Instrumento de Cor do Solo e Oceano do satélite a serem lançados para usuários em todo o mundo.

Vistas amplas e detalhadas

Os dados de outros dois instrumentos – o Radiómetro de Temperatura do Mar e Superfície Terrestre e Radar Altímetro – serão disponibilizados em Novembro e Dezembro, respectivamente.”

Oferecendo uma nova visão sobre a Terra, o Instrumento de Cor do Solo e Oceano irá monitorizar os oceanos globais, e as águas do interior, incluindo o fitoplancton, a qualidade da água, a proliferação de algas nocivas, o transporte de sedimentos em zonas costeiras, os eventos El Niño e La Niña e alterações climáticas.

Irá também apoiar a observação das condições da vegetação e culturas, bem como fornecer estimativas de aerossóis atmosféricos e nuvens – todos os quais trazem benefícios significativos para a sociedade através de uma tomada de decisão mais informada.

Enquanto as operações do satélite Sentinel-3A são realizadas pela Eumetsat, a missão é gerida conjuntamente pela ESA e Eumetsat.

A ESA é responsável pelos produtos de dados terrestres e a Eumetsat pelos produtos marinhos – todos os quais são disponibilizados para aplicação por meio de serviços de Copernicus.

Vista do Mediterrâneo

Hilary Wilson, a directora do projecto Sentinel-3 da Eumetsat, disse: “O lançamento dos primeiros dados operacionais do Sentinel-3A é o culminar de muito trabalho árduo pela ESA, Eumetsat e as equipas especialistas de usuários.

Representa um marco importante para o Serviço de Monitorização do Ambiente Marinho de Copernicus  e também para a comunidade de monitorização marinha em geral.

As operações de rotina do satélite têm ocorrido sem dificuldades assim que a Eumetsat assumiu essa responsabilidade em Julho e, agora, estamos concentrados em trazer os produtos marinhos restantes para esta comunidade.”

Notícia e imagens: ESA

Texto corrigido para Português

Deixe um comentário