Dasht-e Lut: o Deserto de Sal



Dasht-e

Nesta imagem captada pelo Envisat podemos ver o deserto de sal de Dasht-e Lut, no Irão.

Com frequência, o deserto é chamado de ‘o sítio mais quente da Terra’, já que os satélites têm medido temperaturas vários anos seguidos. A temperatura mais elevada de sempre no solo foi medida no deserto de Lut, em 2005, e foi de 70,7º, de acordo com o satélite Aqua, da NASA.

A região mais clara, no centro da imagem, correspondem aos sulcos paralelos esculpidos pelo vento. A área mais escura a este é uma extensão das dunas de areia, que chegam a atingir os 300 metros de altura.  

Na secção do canto superior direito podemos ver um corpo de água raso, a verde claro, que atravessa a fronteira do Irão com o Afeganistão. Com a aridez das redondezas, as zonas húmidas desta região de fronteira têm sido uma fonte essencial de comida e água, ao longo de milhares de anos, bem como um importante ponto de paragem para aves migratórias. Mas a expansão dos sistemas de rega e as secas levaram a que os níveis de água nestas zonas húmidas tenham baixado significativamente – e em alguns anos tenham mesmo secado. 

No canto inferior esquerdo podemos ver as montanhas brancas, cobertas de neve, de Jebal Barez.

Um grande tremor de terra atingiu a região, em 2003, com o seu epicentro próximo da antiga cidade de Bam (parte central/inferior da imagem). No Irão, a actividade tectónica é frequente já que o país é travessado por grandes falhas.

Esta imagem foi captada pelo instrumento MERIS do Envisat MERIS, 2 de Abril 2012 e surge no Earth from Space video programme.

Notícia e imagem: ESA

Deixe um comentário