Cubesats colocados em órbita desde a ISS



Seis pequenos Cubesats foram colocados em órbita a partir do módulo Japonês Kibo da estação espacial internacional a 16 de Janeiro de 2017. 

Os seis satélites provenientes do Japão, Singapura e Itália, haviam sido transportados para a ISS a bordo do veículo de carga Japonês HTV-6 Kounotori-6 em Dezembro de 2016 e foram agora colocados em órbita utilizando o dispositivo Japanese Small Satellite Orbital Deployer (JSSOD).

O HTV-5 transportou dois dispositivos JSSOD com um total de seis satélites. O dispositivo JSSOD-5 transportava o satélite STARS-C que foi colocado em órbita a 16 de Dezembro de 2016. Por seu lado, o dispositivo JSSOD-6 possuí um mecanismo melhorado em relação aos dispositivos semelhantes utilizados anteriormente. O JSSOD-6 é composto por quatro sistemas de lançamento com uma capacidade total de 12 unidades CubeSat. Estas unidades foram ocupadas por um total de seis satélites.

As actividades do dia 16 de Janeiro tiveram início pelas 09:11UTC com a colocação em órbita de forma simultânea de três satélites a partir do primeiro dispositivo de lançamento. Estes três satélites eram os Cubesats-1U: ITF-2, WASEDA-Sat-3 e FREEDOM.

A segunda fase de colocação em órbita dos restantes satélites iniciou-se ás 09:23 com a libertação do satélite EGG CubeSat, seguindo-se às 10:40UTC o lançamento do satélite AOBA-VELOX-3 e às 10:50UTC o lançamento do satélite TuPOD que por sua vez irá colocar em órbita dois pequenos TubeSat no dia 20 de Janeiro.

O satélite EGG (re-Entry satellite with Gossamer aeroshell and Gps/Iridium) é um CubeSat-2U construído pela Universidade de Tóquio para testar um escudo térmico muito fino para a reentrada. Este escudo tem um diâmetro de 0,60 metros. O satélite transporta também um receptor GPS para determinar a sua posição e um modem Iridium para comunicações através da constelação de satélites Iridium. A sua massa é de 4 kg.

O TuPOD é um CubeSat-3U desenvolvido pela Gauss Srl. de Itália que irá separar dois picossatélites do tipo TubeSats após ser colocado em órbita a partir da ISS. A sua massa é de 3,5 kg. Os satélites abordo do TuPOD são o Tancredo-1 e o OSNSAT.

O Tancredo-1 é um TubeSat, sendo o primeiro satélite do Projecto Ubatubasat, desenhado na escola Presidente Tancredo de Almeida Neves, Ubatuda – São Paulo, Brasil. O satélite foi desenvolvido a partir de um conjunto experimental cedido pela Interorbital Systems (IOS), Califórnia – EUA, sendo o projecto original muito modificado e melhorado. Com uma massa de 0,75 kg, o satélite está equipado com um gravador de bordo que irá transmitir uma mensagem que foi escolhida num concurso realizado entre os estudantes das escolas em Ubatuba.

O OSNSAT (Open Space Network Satellite) é um TudeSat desenvolvido pela Open Space Network (carga) e pela Interorbital Systems (IOS) (modelo). A sua massa é de 0,75 kg e tem como objectivo levar a cabo uma demonstração tecnológica, além de objectivos educacionais.

Também denominado Yui, o satélite ITF 2 (Imagine The Future 2) é um CubeSat-1U com uma massa de 1 kg desenvolvido por estudantes da Universidade de Tsukuba. O satélite irá apoiar a rede de rádio amador para testar uma pequena antena de comprimento de 1/20 e testar a operação de um micro-controlador FRAM no embiante espacial.

O AOBA-VELOX 3 é uma missão conjunta desenvolvida pela Universidade Tecnológica Nanyang, Singapura, e pelo Instituto de Tecnologia de Kyushu (Japão). O satélite é um CubeSat-2U com uma massa de 2 kg e irá testar sistemas avançados desenvolvidos pelas duas instituições. Será também utilizado para testar um sistema de comunicações wireless que tem por base tecnologias Wi-Fi desenvolvidas para os actuais dispositivos de comunicação movel e routers. 

O FREEDOM é um CubeSat-1U com uma massa de 1 kg desenvolvido pela Nakashimada Engineering Works e pela Universidade de Tohoku. O satélite irá abrir a unidade DOM1500 que irá formar uma menbrana de 1,0 x 1,5 metros para aumentar a resistência aerodinâmica e assim acelerar a reentrada do satélite. O FREEDOM também transporta um receptor GPS para determinar a sua posição e um modem de comunicações iridium.

Desenvolvido pela Universidade Waseda, o Waseda-SAT 3 é um CubeSat-1U com uma massa de 1 kg. O satélite irá utilizar um dispositivo de arrasto para acelerar a sua reentrada atmosférica. Uma câmara irá registar a abertura do dispositivo. O pequeno satélite transporta um projector LCD para projectar imagens no dispositivo de arrasto. 

Deixe um comentário