Conheça as equipas da competição CanSat



CanSat 1

Portugal irá receber a final da competição europeia CanSat, que decorrerá no aeródromo de Torres Vedras de 25 a 28 de junho. O departamento de educação da ESA anuncia com orgulho as sete equipas seleccionadas para disputar a final, que se irão juntar às 10 equipas seleccionadas através das competições nacionais, numa experiência inesquecível.

Desde 2010 que a Departamento de Educação da ESA convida estudantes do ensino secundário a participar na competição europeia CanSat. A competição faz parte de uma iniciativa da ESA para inspirar os jovens a seguir uma carreira na área da ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM, das iniciais em inglês), com o objectivo de garantir no futuro a disponibilidade de uma mão de obra altamente qualificada na indústria do espaço. As equipas a concurso foram seleccionadas na competição nacional ou seleccionadas directamente pela ESA.

As equipas que se seguem foram seleccionadas para construir, testar e lançar os seus próprios projectos CanSat:

  • Alpsatfrom BG/BRG Stainach (Áustria) irá medir a posição e altitude com GPS, aceleração, posições em 3-dimensões com diferentes métodos, e uma câmara para observação da Terra.
  • AzorSat do Instituto de Eduación Secundaria La Canal Petrer, Espanha, irá aproximar-se de um determinado ponto durante a descida com base em fotografias tiradas pela câmara durante a descida e deslocar-se no chão com duas rodas.
  • GirlsSAT 2015 da Escola Secundária Técnica de Engenharia Electrotécnica em Praga  (República Checa) irá demonstrar a microgravidade enquanto testa um transmissor-receptor com processamento de dados automático.
  • g-Rosetta da 1st School Laboratory Center de Atenas e da 1st Vocational School of Agii Anargiri (Grécia) irá medir a resistência do ar com uma cápsula em queda que transmite a aceleração para a Estação em Terra, em tempo real, através do CanSat.
  • Rosseta-Can do Colegio Retamar, Pozuelo de Alarcon, Madrid (Espanha), irá comparar dois conjuntos de dados durante a descida, os do CanSat, e os de uma sonda chamada Philae.
  • Sky Shepherd do Istituto Adone Zoli de Atri, Abruzzo (Itália) irá detectar e medir as variações na radiação solar e poluição atmosférica ao mesmo tempo que estuda um sistema de aterragem eficiente.
  • TechSwarm do V Liceum Ogólnokształcące im. Augusta Witkowskiego em Cracóvia (Polónia), irá medir o campo magnético e as condições ambientais com transmissão de imagens a 360 graus, feitas por uma câmara em rotação.

Este ano estão disponíveis 18 slots de lançamento. Além da selecção da ESA, há um lugar para cada vencedor das competições nacionais. Espera-se que doze delas participem na competição de 2015.

O processo de selecção foi mais uma vez muito difícil, com mais de 30 propostas recebidas de diferentes Estados Membros onde não estava ainda organizada uma competição nacional.

Sete destas equipas foram seleccionadas para fazer parte da Campanha de Lançamento que irá decorrer no Aeródromo de Santa Cruz, Torres Vedras, de 25 a 28 de Junho de 2015.

Cada equipa é constituída por 4 a 10 estudantes do secundário, com 16 anos ou mais, e acompanhados por um professor ou tutor. A ESA convidou os professores das equipas escolhidas a assistir a um workshop de introdução nas instalações da ESA na Holanda, ESTEC, que decorreu em Janeiro deste ano. Cada professor recebeu formação em tópicos como sensores, análise de sinal, transmissão de dados, instalação de software e programação, e recebeu um kit de CanSat.

As equipas têm mantido uma comunicação constante com a ESA, fazendo relatórios de progresso, de forma a que se perceba se os CanSats estão capazes de voar durante a Campanha de Lançamento.

O Departamento de Educação da ESA quer expressar o seu sincero apreço a todas as equipas que participaram. E convida as que não foram seleccionadas este ano a tentar novamente no próximo ano, mantendo-se informados sobre as oportunidades em cada país.

 

Notícia e imagem: ESA

Tags:  , ,

Deixe um comentário