China vai lançar satélite para estudar terramotos



Em Agosto de 2017 a China irá colocar em órbita um satélite para obter dados electromagnéticos que poderão ajudar na monitorização e previsão de abalos sísmicos.

Denominado, ZH-1 Zangheng-1 (ou ESEM “Experimental Satellite on Electromagnetism Monitoring“), o satélite deverá detectar a radiação electromagnética que é criada pela crusta terrestre nos seus movimentos. Ao obter estes dados sobre o campo electromagnético, plasma ionosférico e partículas de alta energia, o ZH-1 será utilizado para a monitorização em tempo real do terramotos e possíveis precursores sísmicos na China e nas regiões vizinhas.

O ZH-1 deverá ter um tempo de vida útil de cinco anos e deverá registar a situação electromagnética relacionada com os terramotos acima de magnitude 6 na China e acima de magnitude 7 no resto do planeta.

Com os dados obtidos, os cientistas esperam obter factores comuns que poderão ser utilizados no desenvolvimento de tecnologia para a previsão de abalos sísmicos. O satélite será também utilizado para navegação e comunicação.

O ZH-1 será lançado por um foguetão CZ-2C Chang Zheng-2C a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan. Será colocado numa órbita circular a uma altitude de 507 km, com uma inclinação orbital de 97,4º e um período orbital de 94,6 minutos.

Deixe um comentário