China poderá levar a cabo mais de 40 lançamentos orbitais em 2018



Entre missões adiadas de 2017, o lançamento de vários satélites de navegação, o lançamento de missões científicas e o advento do espaço comercial Chinês, a China poderá realizar mais de 40 lançamentos orbitais em 2018, uma longa marcha tendo em conta que o seu anterior recorde de lançamentos encontra-se em 22 missões no ano de 2016.

Destes lançamentos, 35 poderão ser levados a cabo pela Corporação de Ciência e Tecnologia Aeroespacial da China e 10 pela Academia de Tecnologia Espacial da China.

Destas missões de sublinhar o regresos do foguetão CZ-5 Chang Zheng-5, o lançamento da missão lunar Chang’e-4 para o lado oculto da Lua, o possível lançamento de um protótipo do futuro veículo tripulado da China e o lançamento de 19 satélites de navegação Beidou para o sistema Compass.

Dos 14 lançamentos previstos para Janeiro, a China deverá levar a cabo 4 destes lançamentos. O primeiro destes está previsto para ter lugar a 9 de Janeiro a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan com um foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D a colocar em órbita os satélites GJ-1 Gaojing-1 (3) e GJ-1 Gaojing-1 (4) a partir do Complexo de Lançamento LC9. Também designados Superview-1 na sua designação comercial Ocidental, os satélites serão operados pela Beijing Space View Tech Co Ltd. São baseados na plataforma CAST3000B, desenvolvidos pela Academia Chinesa de Tecnologia Espacial, e têm uma massa de 560 kg no lançamento. Operam a partir de partir de órbitas sincronizadas com o Sol a uma altitude de 500 km.

 

Os satélites Beidou-3MEO3 e Beidou-3MEO4 deverão lançados por um foguetão CZ-3B Chang Zheng-3B/YZ-1 a partir do Complexo de Lançamento LC2 do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, no dia 12 de Janeiro.

 

A China deverá levar a cabo o lançamento de um novo foguetão CZ-11 Chang Zheng-11 a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan a 19 de Janeiro. A bordo estarão os satélites Dequing-1 (Jilin 1-07), Jilin 1-08, Huaian, Xiaoxiang-2 (TY-2 Tianyi-2), Xiaoxiang-3 (TY-3 Tianyi-3), Xiaoxiang-4 (TY-4 Tianyi-4), Xiaoxiang-5 (TY-5 Tianyi-5), QTT-1 Quantutong-1 e Kepler.

Três novos satélites Chuangxin-5 serão colocados em órbita a 27 de Janeiro a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, província de Sichuan. Esta será a missão YG-30-04 Yaogan Weixing-30-04, composta pelos satélites CX-5 Chuangxin-5 (10), CX-5 Chuangxin-5 (11) e CX-5 Chuangxin-5 (12). O lançamento será levado a cabo por um foguetão CZ-2C Chang Zheng-2C a partir do Complexo de Lançamento LC3.

O mês de Fevereiro trará o lançamento do satélite ZH-1 Zhangheng-1 que tem como objectivo observar os efeitos ionosfericos percursores de abalos sísmicos. O ZH-1 será colocado em írbita por um foguetão CZ-D Chang Zheng-2D a partir de Jiuquan. Juntamente com o Zhangheng-1 serão colocados em órbita os satélites Fengmaniu-1, Shaonian Xing, ÑuSat-4 ‘Ada’ (Aleph-1 4), ÑuSat-5 ‘Maryam’ (Aleph-1 5) – estes dois para a Argentina -, GomX-4A (Ulloriaq) e GomX-4B – para a ESA.

Ainda em Fevereiro, no dia 15, um foguetão CZ-3B Chang Zheng-3B/YZ-1 será lançado desde Xichang transportando dois novos satélites de navegação (Beidou-3MEO5 e Beidou-3MEO6).

O satélite de detecção remota GF-5 Gaofen-5 deverá ser lançado em Abril a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan por um foguetão CZ-4B Chang Zheng-4B e um Junho um foguetão CZ-4C Chang Zheng-4C irá colocar em órbita lunar um satélite que servirá como meio retransmissor para a missão lunar Chang’e-4.

O teste de um veículo tripulado de nova geração poderá ocorrer em Junho ao ser lançado desde o Centro de Lançamentos Espaciais de Wenchang pelo foguetão CZ-7 Chang Zheng-7 (Y3).

O satélite CFOSAT (China-France Oceanography SATellite) será lançado por um foguetão CZ-2C Chang Zheng-2C desde Jiuquan.

O lançamento da sonda Lunar Chang’e-4 está previsto para Dezembro de 2018. Sendo lançada por um foguetão CZ-3B Chang Zheng-3B/G2 desde Xichang, esta será a primeira missão lunar destinada ao lado oculto da Lua.

Ainda dentro dos lançamentos previstos encontram-se as missões Jilin 1-09 (Lingqiao 1-09), Jilin 1-10 (Lingqiao 1-10), Jilin 1-11 (Lingqiao 1-11) e Jilin 1-12 (Lingqiao 1-12), uma série de missões de detecção remota que serão colocadas em órbita por foguetões KZ-1A Kuaizhou-1A a partir de Jiuquan de onde está previsto o lançamento inaugural do foguetão de combustível sólido KZ-11 Kuaizhou-11 que deverá realizar pelo menos duas missões em 2018.

O foguetão CZ-5 Chang Zheng-5 deverá regressar ao activo com o lançamento do satélite SJ-18 Shijian-18 (2) e vários satélites de comunicações domésticos e para clientes internacionais (SupremeSAT-II, Apstar-6D,  ZX-6C Zhongxing-6C) serão colocados em órbita desde Xichang.

Também serão lançados vários satélites meteorológicos (FY-2H Fengyun-2H, FY-3E Fengyun-3E), oceanográficos (HY-1C Haiyang-1C, HY-1D Haiyang-1D, HY-2B Haiyang-2B) e de transmissão de dados e comunicações (TL-2 Tianlian-2). Espera-se também o lançamento do satélite de detecção remota com aplicação civil / militar, ZY-3 Ziyuan-3 (3).

Espera-se também o lançamento de uma série de satélites com aplicação militar na série Yaogan Weixing.

Tags:  

Deixe um comentário