China lança terceiro satélite Tianhui-1



TH-1C 9

A China levou a cabo um novo lançamento orbital ao colocar em órbita um novo satélite civil de mapeamento.

O lançamento do TH-1 Tianhui-1 (3) teve lugar às 0740:04,462UTC do dia 26 de Outubro de 2015 e foi levado a cabo pelo foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D (Y26) a partir da Plataforma de Lançamento 603 do Complexo de Lançamento LC43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan.

Os satélites TH Tianhui (天绘) – “Desenho do Céu” – são fabricados pela Corporação Hangtian Dongfangong Wexing, uma filial da Corporação Aeroespacial e de Tecnologia da China e da Academia Chinesa de Tecnologia Espacial (CAST). São equipados com uma câmara de observação tridimensional e uma câmara CCD com uma resolução de 5 metros na região espectral entre 0,51 μm e os 0,69 μm, e um ângulo de observação de 25º. Para além destas câmaras, os satélites estão equipados com uma câmara multi-espectral com uma resolução de 10 metros e bandas de observação espectral entre os 0,43 μm e 0,52 μm, 0,53 μm e 0,61 μm, 0,61 μm e 0,69 μm e 0,76 μm e 0,90 μm. As câmaras formam imagens com uma largura de 60 km.

TH-1C 7

Os satélites operam em órbitas circulares com uma altitude média de 500 km e estão equipados com dois painéis solares desdobráveis para o fornecimento de energia que é por sua vez armazenada em baterias a bordo.

Estes satélites fazem parte de um programa de observação que cobre diferentes programas de observação civis e militares. O programa ZY-1 Ziyuan-1 está centrado na observação de recursos terrestres bem como na detecção remota desses recursos. O programa terá dois ramos, sendo um militar e um outro civil realizado em conjunto com o Brasil (satélites CBERS). Os satélites serão operados em conjunto pelo Centro de Observação Terrestre e Observação Digital e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) do Brasil. O programa ZY-2 Ziyuan-2 é um programa de observação operado pelo Exército de Libertação do Povo, enquanto que o programa ZY-3 Ziyuan-3 (em tempos por vezes confundido com o programa TH Thianhui) é utilizado para a observação estereoscópica. DE salientar que os satélites Tianhui são operados pelos militares enquanto que os satélites Ziyuzn-3 são operados pelo Bureau Estatal de Observação e Mapeamento.

TH-1C 1

TH-1C 2

TH-1C 3

O primeiro satélite da série, o Tianhui-1 (1) (36985 2010-040A) foi colocado em órbita às 0710:04,075UTC do dia 24 de Agosto de 2010 pelo foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D (Y14), enquanto que o Tianhui-1 (2) (38256 2012-020A) foi colocado em órbita pelo foguetão Chang Zheng-2D (Y17) às 0710:04,736UTC do dia 6 de Maio de 2012.

TH-1C 4

TH-1C 5

TH-1C 6

TH-1C 8

O foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D

CZ-2DO foguetão lançador chinês CZ-2D Chang Zheng-2D (长征二号丁火箭), fabricado pela Academia de Tecnologia Espacial de Xangai, é um veículo a dois estágios destinado a colocar satélites em órbitas terrestres baixas. O seu primeiro estágio é semelhante ao do foguetão lançador CZ-4 Chang Zheg-4, bem como o seu segundo estágio exceptuando uma secção de equipamento melhorada em relação ao CZ-4.

O Chang Zheng-2D tem a capacidade de colocar uma carga de 3.500 kg numa órbita a uma altitude de 200 km com uma inclinação de 28,0º em relação ao equador terrestre ou uma carga de 1.300 kg para uma órbita sincronizada com o Sol a uma altitude de 645 km. No lançamento desenvolve 2.961,6 kN, tendo uma massa total de 232.250 kg, um comprimento de 41,056 metros e um diâmetro de 3,35 metros.

O CZ-2D é principalmente lançado desde o Complexo de Lançamento LC-43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan (áreas LA-2B ‘138’, que se encontra desactivada, e LC43/603), mas pode também ser lançado desde Xichang e Taiyuan.

O primeiro lançamento do CZ-2D teve lugar a 9 de Agosto de 1992 (0800UTC) quando o veículo Y1 colocou em órbita o satélite recuperável FSW-2 (1) (22072 1992-051A).

O CZ-2D Chang Zheng-2D pode utilizar dois tipos de carenagens de protecção distintas dependendo do tipo de carga a colocar em órbita. A carenagem Tipo A tem um diâmetro de 2,90 metros (com esta carenagem o lançador tem um comprimento total de 37,728 metros) e a carenagem Tipo B tem um diâmetro de 3,35 metros (comprimento total de 41,056 metros).
CZ-2D_2014-08

CZ-2D_2014-09

Dados Estatísticos e próximos lançamentos

– Lançamento orbital: 5489

– Lançamento orbital com sucesso: 5138

– Lançamento orbital China: 227

– Lançamento orbital China com sucesso: 215

– Lançamento orbital desde Jiuquan: 81

– Lançamento orbital desde Jiuquan com sucesso: 75

– Lançamento orbital desde Jiuquan em 2015: 4

Ao se referir a ‘lançamentos com sucesso’ significa um lançamento no qual algo atingiu a órbita terrestre, o que por si só pode não implicar o sucesso do lançamento ou da missão em causa (como foi o caso do lançamento do Progress M-27M).

A seguinte tabela mostra os totais de lançamentos executados este ano em relação aos previstos para cada polígono à data deste lançamento (os valores referentes aos lançamentos por parte da China não são precisos).

2015-061 1

2015-061 2

Dos lançamentos bem sucedidos levados a cabo: 30,2% foram realizados pela Rússia; 23,8% pelos Estados Unidos (incluindo ULA, SpaceX e Orbital SC); 19,0% pela China; 14,3% pela Arianespace; 4,8% pelo Japão, 6,3% pela Índia e 1,6% pelo Irão.

Os próximos lançamentos orbitais previstos são (hora UTC):

29 Out (2000:00) – SPARK/Super Strypi-2 – Kauai Test Facility (KTF), PMRF-41 – HiakaSat-1/HawaiiSat-1, STACEM, EDSN-1, EDSN-2, EDSN-3, EDSN-4, EDSN-5, EDSN-6, EDSN-7, EDSN-8, Argus (SLU-02), PrintSat, Supernova-Beta

30 Out (1617:00) – Atlas-V/401 (AV-060) – Cabo Canaveral AFS, SLC-41 – GPS-IIF-11 (SV-12) ‘Navstar-73’

3 Nov (????:??) – CZ-3B Chang Zheng-3B/G2 – Xichang, LC3 – ZX-2C Zhongxing-2C (Chinasat-2C)

10 Nov (2134:07) – Ariane-5ECA (L581/VA227) – CSG Kourou, ELA3 – Badr-7 (Arabsat-6B), GSAT-15

21 Nov (????:??) – CZ-3B Chang Zheng-3B/G2 – Xichang, LC2- LaoSat-1

Deixe um comentário