China lança satélites Gaojing



 

O primeiro foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D lançado a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan, colocou em órbita o primeiro par de satélites de uma constelação de satélites de detecção remota comerciais equipados com multi-sensores para a China. O lançamento teve lugar às 03:30UTC do dia 28 de Dezembro de 2016 e foi levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento LC9. O lançamento estava inicialmente previsto para ter lugar a 26 de Dezembro, mas foi adiado devido às más condições meteorológicas.

Também designados como ‘SuperView-1’, os satélites GJ-1 Gaojing-1 fazem parte de uma constelação de satélites comerciais de detecção remota que serão operados pela Siwei Star Co. Ltd., Pequim. Siwei Star é a dona e a operadora da constelação. A empresa é uma parte da China Siwei Surveying and Mapping Technology Co. Ltd., subsidiária da Corporação de Tecnologia Aeroespacial da China (CASC). A Beijing Space View Technology Co., Ltd. será a distribuidora global e exclusiva dos produtos obtidos pelos satélites.

A constelação Gaojing-1 será composta por quatro satélites no mesmo plano orbital e separados por 90º, a uma altitude de 500 km. Os satélites irão fornecer imagens com uma resolução pancromática de 0,5 metros e uma resolução multiespectral de 2 metros com uma largura de 12 km.

Os satélites irão operar em vários modos de funcionamento de obtenção de imagens incluindo ‘faixas longas’, ‘faixas múltiplas’, ‘alvos múltiplos’ e imagens estereográficas.

Em 2022 a constelação de satélites Gaojing deverá estar completa, sendo composta por 16+4+4+X satélites equipados com sensores comerciais de alta resolução com uma forte capacidade para fornecer dados e serviços a clientes em todo o mundo. A constelação será composta por 16 satélites ópticos com uma resolução de 0,5 metros, quatro satélites com uma resolução superior a 0,5 metros, quatro satélites SAR de banda-X e vários satélites equipados com vídeo e sensores multiespectrais.

Os satélites Gaojing-1 têm por base a plataforma CAST3000B.

Juntamente com os dois satélites Gaojing-1, o foguetão Chang Zheng-2D colocou em órbita o pequeno satélite Bayikepu Weixing-1 (BY70-1). Este é um CubeSat-2U desenvolvido pelo Centro para a Ciência Aeroespacial e Tecnologia de Comunicações Internacionais da China, tendo propósitos educacionais e de rádio amador. A estação de rádio amador a bordo irá fornecer telecomandos, telemetria e funções de repetidor FM. O satélite é estabilizado nos seus três eixos espaciais e está equipado com painéis solares. Irá operar numa órbita sincronizada com o Sol a uma altitude de 530 km.

O foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D

CZ-2DO foguetão lançador chinês CZ-2D Chang Zheng-2D (长征二号丁火箭), fabricado pela Academia de Tecnologia Espacial de Xangai, é um veículo a dois estágios destinado a colocar satélites em órbitas terrestres baixas. O seu primeiro estágio é semelhante ao do foguetão lançador CZ-4 Chang Zheg-4, bem como o seu segundo estágio exceptuando uma secção de equipamento melhorada em relação ao CZ-4.

O Chang Zheng-2D tem a capacidade de colocar uma carga de 3.500 kg numa órbita a uma altitude de 200 km com uma inclinação de 28,0º em relação ao equador terrestre ou uma carga de 1.300 kg para uma órbita sincronizada com o Sol a uma altitude de 645 km. No lançamento desenvolve 2.961,6 kN, tendo uma massa total de 232.250 kg, um comprimento de 41,056 metros e um diâmetro de 3,35 metros.

O CZ-2D é principalmente lançado desde o Complexo de Lançamento LC-43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan (áreas LA-2B ‘138’, que se encontra desactivada, e LC43/603), mas pode também ser lançado desde Xichang e Taiyuan.

O primeiro lançamento do CZ-2D teve lugar a 9 de Agosto de 1992 (0800UTC) quando o veículo Y1 colocou em órbita o satélite recuperável FSW-2 (1) (22072 1992-051A).

O CZ-2D Chang Zheng-2D pode utilizar dois tipos de carenagens de protecção distintas dependendo do tipo de carga a colocar em órbita. A carenagem Tipo A tem um diâmetro de 2,90 metros (com esta carenagem o lançador tem um comprimento total de 37,728 metros) e a carenagem Tipo B tem um diâmetro de 3,35 metros (comprimento total de 41,056 metros).
CZ-2D_2014-08

CZ-2D_2014-09

Dados estatísticos e próximos lançamentos

– Lançamento orbital: 5598

– Lançamento orbital com sucesso: 5244

– Lançamento orbital China: 257

– Lançamento orbital China com sucesso: 244

– Lançamento orbital desde Taiyuan: 64

– Lançamento orbital desde Taiyuan com sucesso: 59

Ao se referir a ‘lançamentos com sucesso’ significa um lançamento no qual algo atingiu a órbita terrestre, o que por si só pode não implicar o sucesso do lançamento ou da missão em causa.

Dos lançamentos bem sucedidos levados a cabo em 2016: 19,3% foram realizados pela Rússia; 26,5% pelos Estados Unidos (incluindo ULA – 54,5%, SpaceX – 36,4% e Orbital ATK – 9,1%); 25,3% pela China; 13,3% pela Arianespace; 8,4% pela Índia, 4,8% pelo Japão, 1,2% pela Coreia do Norte e 1,2% por Israel.

Os próximos lançamentos orbitais previstos são (hora UTC): 

30 Dez (15:15:00) – CZ-3B Chang Zheng-3B/G2 (Y39) – Xichang, LC2 – Tongxin Jishu Shiyan Weixing-2

07 Jan (??:??:??) – Falcon-9 (030) – Vandenberg AFB, SLC-4E – Iridium NEXT (x10)

10 Jan (22:20:00) – SS-520-4 – Uchinoura – TRICOM-1

20 Jan (00:46:00) – Atlas-V/401 (AV-066) – Cabo Canaveral AFS, SLC-41 – SBIRS-GEO 3

20 Jan (??:??:??) – LVM3-D1 – Satish Dawan SHAR, SLP – GSAT-19E

Deixe um comentário