China lança novo foguetão



A China levou a cabo o lançamento de um novo foguetão lançador a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, colocando em órbita o primeiro de uma nova série de satélites.

O lançamento do foguetão KZ Kuaizhou teve lugar às 0437UTC do dia 25 de Setembro de 2013 provavelmente a partir de uma plataforma móvel de lançamento. Esta missão vem em linha com o aparecimento de uma série de avisos NOTAM (NOtice To Airman) que foram emitidos para o dia 25 de Setembro isolando uma parte do espaço aéreo sobre território chinês e acompanhando uma trajectória que tinha a sua origem no Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan. Estes avisos especificavam duas zonas de impacto que estão assim isoladas provavelmente para a queda do primeiro estágio e da carenagem de protecção do novo foguetão lançador.

Ao se analisar os dados disponíveis notava-se no entanto uma curiosidade que era o facto de a segunda área de impacto não estar alinhada com a primeira área de impacto e esta se encontrar muito próximo do local de lançamento. Este facto poderia implicar que o veículo lançador a ser utilizado fosse de combustível sólido, como se veio a confirmar. Este padrão foi muito semelhante ao que foi utilizado em Março de 2013 para o lançamento da missão sub-orbital Kupeng-7 a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang.

O novo foguetão Kuaizhou foi desenvolvido pelo CASIC.

A bordo do Kuaizhou seguiu o satélite KZ-1 Kuaizhou-1 desenvolvido pelo Instituto Harbin de Tecnologia. O novo satélite será utilizado para monitorização de dados relacionados com emergências em desastres e obtenção de imagens, vindo a ser utilizado pelo centro nacional de detecção remota da Academia de Ciências da China.

Estatísticas:

– Lançamento orbital: 5308

– Lançamento orbital com sucesso: 4963

– Lançamento orbital China: 193

– Lançamento orbital China com sucesso: 182

– Lançamento orbital desde Jiuquan: 67

– Lançamento orbital desde Jiuquan com sucesso: 61

Para 2013 estão agora previstos 95 lançamentos orbitais. A seguinte tabela mostra os totais de lançamentos executados este ano em relação aos previstos para cada polígono (entre parêntesis estão os lançamentos fracassados se for o caso):

Baikonur – 15 (1) / 25

Plesetsk – 4 / 9

Dombarovskiy – 1 / 2

Cabo Canaveral AFS – 8 / 12

Wallops Island MARS – 4 / 3

Vandenberg AFB – 3 / 5

Jiuquan – 5 / 6*

Xichang – 1 / 3

Taiyuan – 2 / 7*

Tanegashima – 2 / 3

Kagoshima – 1 / 1

Kourou – 6 / 8

Satish Dawan, SHAR – 2 / 4

Sohae – 0 / 1*

Semnan – 1 (1?)* / 4*

Naro – 1 / 1

Odyssey – 1 (1) / 1

* Valores incertos

Dos lançamentos bem sucedidos levados a cabo 35,8% foram realizados pela Rússia; 26,94% pelos Estados Unidos (incluindo ULA, SpaceX e Orbital SC); 15,1% pela China; 11,3% pela Arianespace; 5,7% pelo Japão; 3,8 % pela Índia e 1,9% pela Coreia do Sul.

Os próximos cinco lançamentos orbitais previstos são:

25 Set (2058:50) – 11A511U-FG Soyuz-FG (046) – Baikonur, LC1 PU-5 – Soyuz TMA-10M

29 Set (1600:00) – Falcon-9 v1.1 – Vandenberg AFB, SLC-3E – Cassiope, POPACS (x3), DANDE, SNAPS, CUSat-1, Cusat-2

29 Set (2138:00) – 8K82KM Proton-M/Briz-M (93539/99540) – Baikonur, LC200 PU-39 – Astra-2E

09 Out (1923:43) – 8K82KM Proton-M/Briz-M (93535/99542) – Baikonur, LC200 PU-39 – Sirius FM-6

17 Out (2220:00) – Delta-IV-M+(5,4) (D364) – Cabo Canaveral AFS, SLC-37B – GPS-IIF SV-5

Deixe um comentário