China lança missão comercial com o foguetão Kuaizhou-1A



Uma nova era nos lançamentos orbitais comerciais foi iniciada para a China com o lançamento do foguetão KZ-1A Kuhaizhou-1A (Y1) transportando três satélites.

O lançamento teve lugar às 04:11:12.026UTC do dia 9 de Janeiro de 2017 e foi levado a cabo a partir de uma plataforma móvel localizada no Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan.

O lançamento surge após a assinatura de um contrato entre a Chang Guang SatelliteTechnology Ltd (CGSTL) e a EXPACE/CASIC. Expace Technology Co., Ltd. Uma subsidiária da China Aerospace Science & Industry Corp, (CASIC), a EXPACE é especializada em investigação e desenvolvimento, fabrico e comercialização do foguetão Kuaizhou para fornecer um serviço de lançamento de custo baixo, efectivo, fiável e preciso.

No seu primeiro lançamento, o Kuaizhou-1A colocou em órbita os satélites Jilin Linye-1 e dois CubeSats-2U: o Xingyun Shiyan-1 e o Kaidun-1 ‘Caton-1’.

O Jilin Linye-1 (Lingqiao Shipin 03) é um satélite de detecção remota para a obtenção de imagens de vídeo de alta resolução com uma resolução no solo superior a 1,0 metros e com uma área de 11 km x 4,5 km. O tempo operacional da missão é de 3 anos e o satélite será utilizado para monitorização florestal.

O Xingyun Shiyan- 1 foi desenvolvido pela 9ª Academia do CASIC e é descrito como um satélite que irá testar tecnologias de downlink de comunicações de banda estreita na órbita terrestre baixa.

Desenvolvido pela Beijing Caton Universal Technology Ltd., o Kaidun-1 ‘Caton-1’ será utilizado para gestão do tráfico marítimo e provavelmente transporte a bordo um dispositivo AIS. O satélite irá também auxiliar a implementar um sistema de segurança para a navegação marítima utilizando sensores inteligentes, equipamento de comunicação inteligente e outros produtos para auxiliar a navegação.

O foguetão KZ-1A Kuaizhou-1A é um lançador de combustível sólido altamente fiável, de alta precisão e de baixo custo, desenvolvido pelo China Aerospace Science and Technology Corporation (CASIC) e comercializado pela China Space Sanjiang Group Corporation (EXPACE).

O lançador pode enviar uma carga de 200 kg para uma órbita a 700 km de altitude sincronizada com o Sol. O veículo é principalmente destinado ao envio de cargas para a órbita terrestre baixa, tanto para clientes domésticos como estrangeiros.

O KZ-1A é possivelmente baseado no míssil DF-21 Dongfeng-21 ao qual é adicionado dois estágios superiores extra. Não existem diferenças aparentes entre o KZ-1A e o KZ-1. Tanto um como outro foram anteriormente apresentados de forma comercial como o lançador FT-1 Feitian-1. Porém, a diferença pode ser explicada pelo facto de o KZ-1A ser utilizado para o lançamento de cargas múltiplas, enquanto que o KZ-1 é utilizado para o lançamento de uma só carga que permanece acoplada com o quarto estágio de propulsão líquida.

O KZ-1A utiliza uma plataforma móvel para o seu lançamento, equipamento de fornecimento de fornecimento de energia integrado, instalações de teste e de controlo de lançamento, instalações de orientação e instalações de controlo de temperatura.

O KZ-1A tem um comprimento de 20 metros e uma massa no lançamento de 30.000 kg, tendo um diâmetro máximo de 1,4 metros. É um lançador a três estágio de combustível sólido e um quarto estágio de propelentes líquidos.

A propulsão sólida é composta por três estágios iniciais com uma tubeira fixa. O primeiro estágio tem um diâmetro de 1,40 metros, uma massa total de 16,621 kg, tempo de queima de 65 seconds e um impulso de 2,352 Ns/kg. O segundo estágio tem um diâmetro de 1,40 metros, massa total de 8,686 kg, tempo de queima de 62 seconds e um impulso de 2,810 NS/kg. O terceiro estágio tem um diâmetro de 1,20 metros, uma massa de 3,183 kg, tempo de queima de 55 seconds e um impulso de 2,850 NS/kg. O lançador pode utilizar dois tipos de carenagem de protecção com um diâmetro de 1,2 metros e de 1,4 metros.

O perfil de lançamento  the usual tem a separação do primeiro estágio a 1 minuto e 23 segundos após o lançamento. A separação do segundo estágio ocorre a 2 minutos e 21 segundos após o lançamento, e a separação da carenagem ocorre 15 segundos após a separação do segundo estágio.

A ignição do terceiro estágio ocorre aos 192 segundos de voo, terminando 1 minuto e 32 segundos mais tarde. Três segundos após a separação do terceiro estágio, o quarto e último estágio confere o impulso final para se atingir a velocidade orbital, tendo a sua queima uma duração de 12 minutos e 45 segundos. A separação da carga ocorre 17 minutos e 40 segundos após o lançamento.

Dados estatísticos e próximos lançamentos

– Lançamento orbital: 5600

– Lançamento orbital com sucesso: 5246

– Lançamento orbital China: 259

– Lançamento orbital China com sucesso: 246

– Lançamento orbital desde Jiuquan: 92

– Lançamento orbital desde Jiuquan com sucesso: 86

Ao se referir a ‘lançamentos com sucesso’ significa um lançamento no qual algo atingiu a órbita terrestre, o que por si só pode não implicar o sucesso do lançamento ou da missão em causa.

Dos lançamentos bem sucedidos levados a cabo em 2017: 0,0% foram realizados pelos Estados Unidos, incluindo ULA – 0,0%, SpaceX – 0,0% e Orbital ATK – 0,0%; 100,0% (2) pela China; 0,0% pela Rússia; 0,0% pela Arianespace; 0,0% pela Índia e 0,0% pelo Japão.

Os próximos lançamentos orbitais previstos são (hora UTC): 

09 Jan (18:24:00) – Falcon-9 (030) – Vandenberg AFB, SLC-4E – Iridium NEXT (x10)

10 Jan (22:20:00) – SS-520-4 – Uchinoura – TRICOM-1

20 Jan (00:46:00) – Atlas-V/401 (AV-066) – Cabo Canaveral AFS, SLC-41 – SBIRS-GEO 3

24 Jan (07:44:00) – H-2A (F32) – Tanegashima, Yoshinubo LP1 – DSN-2 ‘Kirameki-2’

27 Jan (01:00:00) – Atlas-V/401 (AV-068) – Vandenberg AFB, SLC-4E – NROL-79

Deixe um comentário