China irá lançar Tianzhou-2 para a sua nova estação espacial



A China revelou a sequência inicial de voos que farão parte da sua terceira fase de exploração espacial tripulada.

Esta terceira fase integra a construção da sua estação espacial modular TG Tiangong, cujo primeiro módulo será lançado em 2018 ou provavelmente em 2019. Este será o módulo Tianhe que será colocado em órbita por um foguetão CZ-5B Chang Zheng-2B a partir do Complexo de Lançamento LC 101 do Centro de Lançamentos Espaciais de Wenchang, Hainan.

O Tianhe terá uma massa de cerca de 22.000 kg, tendo um comprimento de 19,1 metros e um diâmetro máximo de 4,2 metros. O módulo será colocado numa órbita com uma altitude média de 400 km e uma inclinação orbital de 42,5º.

Uma vez operacional em órbita, o Tianhe irá aguardar a chegada do segundo veículo de carga que a China irá lançar desde Wenchang. O lançamento será levado a cabo por um foguetão CZ-7 Chang Zheng-7 a partir do Complexo de Lançamento LC201. O TZ-2 Tianzhou-2 irá transportar mantimentos e combustível que serão utilizados pelo Tianhe e pela tripulação que será lançada a bordo da próxima missão espacial tripulada da China.

Já durante a missão SZ-11 Shenzhou-11 que acoplou com a estação espacial TG-2 Tiangong-2, os especialistas espaciais Chineses referiram que esta somente seria ocupada por uma tripulação. Brevemente, a estação TG-2 será utilizada para uma série de ensaios em órbita com o veículo de carga TZ-1 Tianzhou-1 cujo lançamento está previsto para ter lugar às 1020UTC do dia 23 de Abril. O TZ-1 será colocado em órbita pelo foguetão CZ-7 Chang Zheng-7 (Y2) a partir de Wenchang.

Os veículos de carga Tianzhou têm uma massa de cerca de 13.000 kg, com um comprimento de 9 metros e um diâmetro máximo de 3,35 metros. A sua capacidade de carga é de cerca de 6.000 kg.

Não se sabe nesta altura a data do lançamento da missão espacial SZ-12 Shenzhou-12, mas sabe-se que este será o terceiro lançamento na sequência inicial da terceira fase do programa espacial tripulado da China. Lançada a partir do Centro de Lançamento de satélites de Jiuquan pelo foguetão CZ-2F Chang Zheng-2F/G (Y12), a SZ-12 será possivelmente tripulada por três elementos e muito possivelmente poderá ser comandada por uma mulher.

A acoplagem da SZ-12 com o complexo Tianhe / Tianzhou-2 irá dar início a uma permanência quase regular da China em órbita terrestre.

Imagem: Adrian Mann (www.bisbos.com)

Deixe um comentário