China avança nas ciências espaciais




Preparando-se para lançar a sua terceira sonda lunar, a Chang’e-3, que irá transportar um veículo robótico até à superfície do nosso satélite natural, a China está a dar outros passos no estudo de outros corpos celestes e a abrir as portas para o lançamento de satélites que irão investigar o Universo.

O próximo projecto da China será a missão Kuafu, que segundo Bai Chunli, Presidente da Academia de Ciências da China, entrou já na fase de desenvolvimento de projecto.

Esta missão solar é composta por três sondas. A Kuafu-A deverá ser lançada em 2017 e deverá ser colocado no ponto Lagrange L1 no sistema Terra – Sol, enquanto que a Kuafu-B (1) e a Kuafu-B (2) deverão ser lançadas em 2018 para órbitas polares. A designação ‘Kuafu’ representa uma personagem mitológica chinesa que estava determinada a correr tão rápido como o Sol.

Para além deste projecto, outros quatro projectos encontram-se também nas respectivas fases de desenvolvimento, nomeadamente uma sonda de detecção de raios-x de alta intensidade, um satélite experimental de ciência quântica, um detector de matéria negra e um satélite experimental recuperável.

O projecto da sonda de detecção de raios-x de alta intensidade (que deverá ser lançado em 2015) e o satélite experimental de ciência quântica (que deverá ser lançado em 2016), entraram já na fase de protótipo.

Deixe um comentário