Chang’e-5 será lançada em finais de 2019

A Administração Nacional Espacial da China anunciou que a sonda lunar Chang’e-5 será lançada em finais de 2019 e terá como missão a obtenção de amostras do solo lunar que serão trazidas para a Terra.

Esta será a primeira vez que amostras do solo lunar serão trazidas para a Terra desde que a sonda soviética Luna-24 trouxe amostras da superfície da Lua em 1976.


O lançamento da Chang’e-5 estava inicialmente previsto para ter lugar em Novembro de 2017, porém foi adiado devido aos problemas registados com o foguetão lançador CZ-5 Chang Zheng-5 e que levaram à perda do satélite de comunicações experimental SJ-18 Shijian-18, a 2 de Julho de 2017.

A Chang’e-5, com uma massa de cerca de 8.200 kg, será lançada por um foguetão CZ-5 Chang Zheng-5 desde o Centro de Lançamentos Espaciais de Wenchang. A sonda é composta por quatro partes distintas: um módulo orbital, um módulo de descida, uma cápsula de regresso e um módulo de ascensão lunar. Separando-se do módulo orbital, o módulo de descida irá efectuar uma alunagem suave na superfície lunar.

Estabelecendo-se na superfície lunar, o módulo irá estender um braço robótico que irá perfurar a superfície, obtendo amostras. Estas amostras serão depois colocadas no no interior da cápsula de regresso que será lançada desde a superfície da Lua pelo módulo de ascensão lunar. Este módulo irá então acoplar com o módulo orbital que se encontra em órbita lunar. O módulo orbital inicia então a viagem de regresso à Terra e quando se encontrar perto do nosso planeta, a cápsula de regresso separa-se e realiza uma reentrada a alta velocidade. A cápsula irá realizar uma manobra de aerotravagem atmosférica e posteriormente irá aterrar em Siziwang Banner, Mongólia Interior, com a sua preciosa carga.

 

%d blogueiros gostam disto: