Capital de risco disponível para empresas espaciais



mobile-1

O Fundo Espacial Seraphim de capital de risco, actualmente no valor de £50 milhões, deverá impulsionar as pequenas e médias empresas Europeias a desenvolverem aplicações, serviços e tecnologias baseadas no espaço.

O fundo oferece um trampolim para toda a tecnologia espacial, produtos emergentes, aplicações e serviços associados que foram desenvolvidos com a ajuda da ESA.

Isso inclui programação informática, equipamento e soluções integradas para empresas que usam dados de satélite para uma ampla gama de aplicações, como transporte inteligente e cidades inteligentes, até sectores como seguros, marítimo, agrícola e petróleo e gás.

O fundo enquadra-se bem com projectos que se originaram no âmbito do programa ARTES (Advanced Research in Telecommunications Systems) da ESA, mas está também aberto a todos os desenvolvimentos que foram apoiados pela ESA, incluindo empresas incubadas pela ESA.

Serafim preenche a lacuna de financiamento que muitas vezes existe quando uma empresa espacial ou ‘start-up’ entra inicialmente no mercado, e pode fornecer conhecimentos e acesso aos clientes, se necessário.

O fundo tem como objectivo um valor final de cerca de £80 milhões durante o segundo trimestre de 2017, mas já abriu ao público e está pronto para fazer investimentos.

Amnon Ginati, consultor sénior da ESA para a Direcção de Telecomunicações e Aplicações Integradas, que faz parte do Conselho de Consultoria Seraphim, comentou: “A cooperação da ESA com a Seraphim Capital oferece às empresas espaciais, às empresas em fase de arranque e às empresas incubadas pela ESA um novo canal de financiamento para além da ESA.

O fundo Seraphim encabeça uma longa lista de investidores privados que já investiram mais de €55 milhões em empresas e projectos comercialmente promissores, decorrentes de programas da ESA.

A ESA não contribui financeiramente para o fundo Seraphim. O papel da ESA é recomendar candidatos adequados e agir como um facilitador, e estes esforços são pagos pelo fundo.”

Mark Boggett, director administrativo da Seraphim Capital, acrescentou: “O acesso de baixo custo ao espaço virá a definir a próxima década. Estamos ansiosos para trabalhar em estreita colaboração com a ESA e fornecer o próximo passo de financiamento para uma série de negócios inovadores desenvolvidos através dos seus vários programas.”

A Seraphim Capital é gerida por uma equipa de parceiros de fundos, com décadas de experiência em investimentos em empresas de tecnologia de fase inicial. O novo fundo centra-se na tecnologia espacial e no ecossistema mais amplo do espaço.

A indústria espacial está a passar por mudanças tecnológicas sem precedentes e a estrutura corporativa do fundo permitirá aos investidores, incluindo as grandes empresas espaciais, conhecer a próxima onda de tecnologias emergentes, ajudando-os a inovar mais rapidamente e, finalmente, trazer mais valor aos seus clientes.

Mais informações sobre a Seraphim Capital podem ser encontradas em:  http://seraphimcapital.co.uk/

O programa ARTES transforma o investimento em pesquisa e desenvolvimento em tecnologia espacial, sistemas, produtos comerciais e serviços que beneficiam nossa vida diária. As aplicações ARTES podem ser encontradas em: artes-apps.esa.int, enquanto a tecnologia e produtos ARTES podem ser encontrados em: artes.esa.int.

Notícia e imagem: ESA

Texto corrigido para Língua Portuguesa pré-AO90

Tags:  ,

Deixe um comentário