Boletim Em Órbita – Edição Dourada



‘Gagarin’ deverá ter sido o primeiro nome que na minha infância começou a preencher todo um imaginário que ia construindo relacionado com a Conquista Espacial. Numa altura em que os voos espaciais ainda tinham uma áurea de aventura, os nomes daqueles que viajavam no Cosmos lançados a partir do outro lado da Cortina de Ferro permaneciam sempre envoltos numa neblina de secretismo que acabaria por se desvanecer anos mais tarde.

Porém, por muitos anos que acrescentemos à História, o nome de Yuri Gagarin e a sua épica viagem a 12 de Abril de 1961 representa um dos poucos grandes feitos que pode ser aclamado por toda uma Humanidade unida num só povo. Podemos debater a viagem da Vostok-1 como apenas um fruto de uma guerra política entre dois blocos antagónicos e acima de tudo mais uma vitória de um sistema, mas esses 106 minutos de Gagarin são daqueles pontos e momentos da História que nos devem unir como espécie a caminho de um futuro melhor.

Esta Edição Dourada pretende acima de tudo cumprir o objectivo de homenagear Yuri Gagarin e todos aqueles que um dia contribuiram para que o Homem deixasse pela primeira vez o seu berço e iniciasse o seu caminho pelo Cosmos.

A Edição Dourada é composta por vários artigos em várias línguas sobre o voo e a vida de Yuri Gagarin. O artigo principal (em português) é da autoria de Asif A. Siddiqi, com os restantes artigos a serem escritos por Manuel Montes (castelhano), James Oberg (inglês), André Dupont (francês), Yoh Mizumoto (japonês) e Michael Cassutt (inglês), que escreve a biografia de Yuri Gagarin. Da Edição Dourada faz parte também uma transcrição completa em língua russa  do diálogo entre Yuri Gagarin e o Centro de Controlo durante todo o voo.

Espero que gostem da leitura e tal como disse Gagarin, "Poyekhali!"

Feliz Dia da Cosmonáutica!

Deixe um comentário