Bion-M1 regressa à Terra



O satélite biológico Bion-M1 colocado em órbita a 19 de Abril, regressou à Terra às 0312UTC com uma aterragem 82 km a Norte da cidade de Orenburg, perto da vila de Bulanovo.

O regresso à Terra teve início às 0213UTC com a manobra de retro-travagem seguindo-se às 0232UTC a separação do módulo de descida. A abertura dos pára-quedas terá ocorrido pelas 0301UTC.

O lançamento do Bion-M nº 1 (12КСМ № Л15000-01) teve lugar às 1000:00UTC do dia 19 de Abril de 2013 a partir da Plataforma de Lançamento PU-6 do Complexo de Lançamento LC31 (17P32-6) do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão, utilizando o foguetão 14A14-1A Soyuz-2-1A (014). 

A carga biológica a bordo era composta por 45 ratos, 8 gerbos, 10 lagartixas, caramujos, pequenos peixes e micro-organismos. No lançamento a sua massa era de 6.266 kg.

Após a missão, Vladimir Sychev, Director do Laboratório do Instituto de Problemas Médicos e Biológico, referiu que todos os gerbilos e que mais de metade dos ratos a bordo do satélite haviam morrido durante a missão. A morte dos gerbilos ter-se-á ficado a dever a problemas com o equipamento.

O satélite Bion-M teve como objectivo a realização de estudos de Biologia Aplicada, Fisiologia e Biotecnologia. O programa de investigação foi desenvolvido pelo Instituto de Problemas Biomédicos da Academia de Ciências da Rússia e o equipamento científico era composto por 24 conjuntos experimentais colocados quer no interior quer no exterior do satélite.

A bordo do foguetão lançador estavam também os satélites Aist No. 2 (147КС № Л15000-02), BeeSat-2, BeeSat-3, SOMP, Dove-2 e OSSI-1.

Imagem: Roscosmos

Deixe um comentário