Atualização do Telescópio Espacial James Webb: nova janela de lançamento sob revisão

O Telescópio Espacial James Webb está a passar pela integração e testes finais que exigirão mais tempo para garantir uma missão bem-sucedida. Após uma nova avaliação das tarefas remanescentes, no observatório espacial altamente complexo, a janela de lançamento está agora prevista para maio de 2020.

O Telescópio Espacial James Webb (JWST) é um empreendimento ousado e é preciso concentrarmo-nos no sucesso geral da missão, junto com a NASA e a Agência Espacial Canadiana, prosseguindo com a integração final juntamente com o tempo adicional necessário”, diz Günther Hasinger, Director de Ciência da ESA.


Os testes à maquinaria no telescópio do observatório e nos módulos das aeronaves demonstram que estes sistemas atendem individualmente aos seus requisitos. No entanto, descobertas recentes do Conselho de Revisão Permanente da NASA indicam que é necessário mais tempo para testar e integrar esses componentes e depois realizar testes ambientais no observatório Northrop Grumman Aerospace Systems em Redondo Beach, Califórnia, EUA.

A NASA está a estabelecer um Conselho de Revisão Independente, cujos resultados complementarão os dados do Conselho de Revisão Permanente e devem reforçar a confiança na abordagem da NASA para completar a fase final de integração e teste da missão, a campanha de lançamento, o comissionamento e a sequência de desdobramento.

As descobertas e recomendações de ambos os conselhos, bem como a contribuição do projecto, serão consideradas pela NASA, à medida que definem um período de lançamento mais específico. A NASA fornecerá a sua avaliação num relatório para o Congresso dos EUA, este verão.

A ESA trabalhará com a NASA numa nova data de prontidão para o lançamento do veículo Ariane 5 que lançará o JWST para o espaço.

Após o desempenho bem-sucedido do telescópio do observatório e da carga científica, incluindo os instrumentos NIRSpec e MIRI, que fazem parte da participação da ESA, em 2017, no Centro de Voo Espacial Johnson da NASA, em Houston, o módulo do telescópio foi entregue à Northrop Grumman, no início deste ano, onde se encontra alojado juntamente com o módulo da espaçonave.

O módulo da aeronave será, então, submetido a testes ambientais, sujeitando-o aos ambientes vibracionais, acústicos e térmicos que irá sentir durante o seu lançamento e operações. Estes testes levarão alguns meses para serem concluídos. Os engenheiros combinarão os dois módulos e testarão o observatório totalmente montado e verificarão se todos os componentes trabalham juntos adequadamente.

O JWST é o telescópio de ciência espacial mais ambicioso e complexo já construído. Vai basear-se nas descobertas de missões anteriores de ciência espacial, como o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA, abordando os mistérios do nosso Sistema Solar, estudando mundos distantes em torno das estrelas para além do nosso Sol e olhando para as origens do nosso Universo.

O JWST é um projecto internacional liderado pela NASA com seus parceiros, a ESA e a Agência Espacial Canadiana. 

Mais sobre JWST

Notícia e imagem: ESA

Texto corrigido para Língua Portuguesa pré-AO90

 

%d blogueiros gostam disto: