Astronautas No Subsolo Em Preparação Para O Espaço



CAVES 1

Geralmente enviamo-los 400 Km para cima, mas na próxima semana a ESA vai enviar seis astronautas a 800 m subterrâneos para as cavernas rochosas da Sardenha, Itália. O curso de espeleologia recria aspectos de uma expedição espacial com uma tripulação internacional e tornou-se numa parte essencial na formação dos astronautas da ESA.

Os participantes deste ano são o astronauta da ESA Pedro Duque, os astronautas da NASA Jessica Meir e Richard Arnold, o astronauta Japonês Aki Hoshide, o astronauta chinês Ye Guangfu e o cosmonauta Sergei Korsakov.

As cavernas proporcionam um ambiente subterrâneo escuro e de natureza diferente com bastantes analogias com o espaço. No subterrâneo profundo, os nossos sentidos são privados de muitos sons e de luz natural. O procedimento para se mover ao longo da parede de uma caverna assemelha-se a um passeio espacial e os exploradores de cavernas necessitam manter-se alerta, tomar decisões críticas tanto individuais como em equipa, tal e qual como no espaço.

O curso CAVES – Cooperative Adventure for Valuing and Exercising (Aventura Cooperativa de Valorização e Exercício) – foca-se em abordagens multiculturais à liderança, execução de ordens, trabalho de equipa e tomada de decisões.

No final, os astronautas possuem uma melhor compreensão do seu trabalho numa equipa multicultural e das suas habilidades, assim como áreas para auto-aperfeiçoamento.

Estamos muito satisfeitos por incluir a primeira mulher astronauta e o primeiro ‘taikonaut’ neste curso CAVES,” afirma a directora de missão Loredana Bessone, “criando assim uma melhor mistura de culturas e possibilitar testar o comportamento dos astronautas.”

Ciência e tecnologia

Tal como em qualquer outra missão dos astronautas, a ciência e a tecnologia são uma parte importante do empreendimento. Este ano, a equipa irá testar equipamento novo e fazer mapas 3D das cavernas exploradas utilizando medições baseadas em fotografias. Irão montar acampamento nas cavernas mais distante do que nunca e manter comunicação com o controlo acima do solo através do xFerra, um sistema de comunicação novo e mais poderoso, o qual consegue transmitir através de uma rocha de 800 m.

Em anos anteriores, os astronautas exploraram e mapearam áreas na rede subterrânea da Sardenha e regressaram com novas espécies de crustáceos.

Agenda

Os astronautas chegarão no dia 24 de Junho e começarão com uma semana de treinos aprendendo a realizar experiências e a atravessar as cavernas subterrâneas utilizando o sistema ‘tethering and buddy’ (pessoas amaradas entre si através de cordas) semelhante ao sistema utilizado em saídas no espaço.

No dia 1 de Julho, os astronautas irão descer ao subsolo para uma expedição de seis noites, onde os seus sentidos ficarão privados no silêncio e escuridão subterrâneos. Cortados do ciclo dia-noite natural, assim como da civilização, terão de confiar uns nos outros e na comunicação com a superfície para atingir os seus objectivos, operando como os astronautas na Estação Espacial.

Acompanhe esta aventura subterrânea no Twitter com o ‘hashtag’ #CAVES2016, e no blog CAVES – a tripulação compromete-se a enviar diariamente vídeos com actualizações dos seus progressos. 

Notícia e imagem: ESA

Tags:  ,

Deixe um comentário