As futuras missões espaciais tripuladas



Quais serão as futuras tripulações a serem lançadas para o espaço?

Com a decisão da Corporação Roscosmos de reduzir o número de cosmonautas Russos em órbita durante 2017, as missões que serão lançadas esse ano a bordo das cápsulas espaciais Soyuz MS poderão incluir um terceiro membro que poderá ser um «turista espacial». As tripulações entretanto nomeadas, incluem apenas dois elementos.

Fyodor Nikolayevich Yurchikhin (Rússia) e Jack David Fischer (EUA) irão tripular a Soyuz MS-4 cujo lançamento está previsto para 20 de Abril. A tripulação suplente será composta por Sergei Nikolayevich Ryazansky (Rússia) e por Randolph James Bresnick (EUA).

Sergei Ryazansky, Randolph Bresnick e Paolo Angelo Nespoli (Itália) irão constituir a tripulação da Soyuz MS-05 cujo lançamento está previsto para 28 de Julho. A tripulação suplente é composta por Alexander Alexandrovich Misurkin (Rússia), Mark Thomas Vande Hei (EUA) e Norishige Kanai (Japão).

Com lançamento previsto para 13 de Setembro, a Soyuz MS-06 será tripulada por Alexander Misurkin e Mark Vande Hei, tendo como tripulação suplente Alexander Alexandrovich Skvortsov (Rússia) e Scott David Tingle (EUA). Estes dois últimos, juntamente com Norishige Kanai, farão parte da tripulação da Soyuz MS-07, cujo lançamento deverá ter lugar a 26 de Outubro. A tripulação suplente da Soyuz MS-07 será composta por Anton Nikolayevich Shkaplerov (Rússia), Alexander Gerts (Alemanha) e por Jeannette Jo Epps (EUA).

As tripulações bem como os lançamento a terem lugar em 2018 ainda não estão confirmados quer pela Roscosmos quer pela NASA. Nesta altura, e partindo do princípio que a Rússia já terá lançado o novo módulo Nauka para a ISS, as tripulações Russas a bordo da estação espacial internacional voltarão a ser compostas por três elementos e como tal, isso será reflectido nas tripulações lançadas nas cápsulas Soyuz MS.

A Soyuz MS-08, cujo lançamento está previsto para Março de 2018, deverá ser composta por um cosmonauta e dois astronautas. A Rússia ainda não designou qualquer elemento para esta tripulação, estando somente Andrew Feustel designado como Engenheiro de Voo n.º 1.

A primeira missão espacial tripulada da cápsula Dragon, a missão Dragon SpX-DM2, deverá ter lugar em Maio de 2018. Para esta missão estão designados Hurley Douglas (EUA) e Sunnita Williams (EUA). Ainda não está designada uma tripulação suplente.

A Soyuz MS-09, cujo lançamento está previsto para 30 de Maio de 2018, deverá ser composta por Anton Shkaplerov, Alexander Gerts e por Jeannette Epps, com a tripulação suplente a ser composta por Oleg Dmitriyevich Kononenko (Rússia), Serena Maria Auñón-Chancellor (EUA) e por David Saint-Jacques (Canadá).

Em Agosto de 2018 deverá ter lugar o primeiro voo espacial tripulado da cápsula comercial CST-100 Starliner. A missão Boeing-CFT deverá ser tripulada por Eric Allen Boe (EUA) e Robert Louis Behnken (EUA). Ainda não está designada uma tripulação suplente.

A tripulação da Soyuz MS-10, cujo lançamento está previsto para 30 de Setembro de 2018, deverá ser composta por dois cosmonautas e um astronauta. Destes, a Rússia nomeou Nikolai Vladimirovich Tikhonov e os Estados Unidos nomearam Tyler Nicklaus Hague. Ainda não está designada uma tripulação suplente.

Em 2018 deveremos assistir ao lançamento do módulo Tianhe, que será o primeiro módulo da estação espacial modular Chinesa Tiangong. Pouco depois, a China deverá lançar a SZ-12 Shenzhou-12 sobre a qual não existe qualquer referência sobre a sua possível tripulação.

A tripulação suplente da Soyuz MS-09 deverá compor a tripulação principal da Soyuz MS-11 (que deverá ser lançada em Novembro de 2018), para a qual ainda não há qualquer tripulação suplente designada, bem como para a Soyuz MS-12 (que deverá ser lançada em Março de 2019), cuja tripulação principal deverá ser composta por Serguei Alexandrovich Volkov (Rússia), Sergei Vladimirovich Kud-Sverchkov (Rússia) e por um astronauta Norte-americano ainda não designado.

Deixe um comentário