As falésias do cometa



Comet 1

Este impressionante ponto de vista do Comet 67P/Churyumov–Gerasimenko revela porções de ambos os lobos do cometa, com sombras dramáticas na região do “pescoço” entre eles. Esta imagem foi tirada pela câmara de navegação da Rosetta (NavCam) no dia 30 de Junho de 2016, a uma distância de 25.8 km, e mede transversalmente cerca de 2.3 km.

Desde a chegada ao cometa a 6 de Agosto de 2014, a Rosetta tem mapeado extensivamente a sua superfície. O núcleo do cometa tem uma forma curiosa consistindo em dois lobos, os quais são frequentemente denominados de “cabeça” e “corpo”.

Representada na parte inferior direita da imagem encontra-se a região Hathor, uma parte muito intrigante da cabeça do cometa, em homenagem à antiga divindade egípcia do amor, música e beleza. Nesta região, a cabeça cai abruptamente para o pescoço e corpo do cometa.

Esta vista mostra uma boa fracção dos 900-m de altura da falésia que forma Hathor, com características lineares marcadas cruzando a região da esquerda para a direita. Perpendicular a estas, raias adicionais e até mesmo pequenos terraços podem ser vistos.

Para além da falésia de Hathor, à direita, há indícios da região Ma’at, em homenagem à antiga deusa Egípcia da verdade e equilíbrio.

No canto superior direito, fragmentos mais suaves do grande lobo do cometa, ou corpo, são visíveis, cobertos de poeiras e rochedos. O grande lobo lança a sua sombra no pescoço do cometa, o qual divide os dois lobos e se encontra escondido da vista nesta imagem.

Pode usar ‘comet viewer tool’ (ferramenta de visualização do cometa) para auxiliar a navegação em torno das regiões do cometa

Actualmente, a Rosetta encontra-se numa órbita elíptica de 27 km x 9 km à volta do núcleo; este fim-de-semana, irá passar para uma órbita menos excêntrica de 9 km x 10 km, antes de entrar na órbita de final-de-missão. A missão continuará a sua cuidadosa investigação do ambiente do cometa até à grande final, uma descida controlada da sonda espacial até à superfície do cometa a 30 de Setembro.

Notícia e imagem: ESA

Deixe um comentário